Colonia del Sacramento · Uruguai

Conhecendo Colonia del Sacramento

O bairro histórico de Colônia recebeu da UNESCO o título de Patrimônio da Humanidade. A área histórica de Colônia, construída pelos portugueses, tem algumas ruas de paralelepípedo e a melhor forma de visitá-la é caminhando.Imagem
Depois de deixarmos as malas, seguimos pela rua Manuel Lobo até o fim e conhecemos a Calle de los Suspiros, com calçamento pé de moleque original, a sua casa rosa é o cartão postal mais famoso da cidade. Ela termina em um píer onde há muitos iates e lanchas.  Loading...Imagem  Loading...Imagem

De lá seguimos para a Plaza Mayor e logo em frente à Basílica Del Santíssimo Sacramento.
Imagem

Próximo à Basílica fica Farol de Colônia. Paga-se para subir ($15 pesos) e venta muito lá em cima, mas tem-se uma vista aérea da cidade. Em frente ao farol estão as Ruínas do Convento de San Francisco, que construído em 1694, sofreu um incêndio em 1704.
Imagem


Mais para frente, logo na entrada do Portón de Campo há a placa da UNESCO. O Portón costumava ser uma antiga fortaleza, mas hoje representa o portal da cidade e tem uma ponte de madeira bem legal.
Imagem

Onde Comer

O Uruguai é famoso pelos carros antigos, mas não vi muitos por lá. No restaurante El Drugstore, em frente à Basílica, há dois: o primeiro com plantas saindo de dentro e o segundo com uma mesa dentro e os bancos são as cadeiras. O clima é bem divertido e o local bem decorado.

Imagem Loading...Imagem

Loading... Loading...Imagem  Loading...  Loading...Imagem

Arredores

Reparamos que várias pessoas circulavam pela cidade em carrinhos de golf alugados e após visitar o centro pegamos uma scooter por 3 horas e pagamos US$7 na única agência de aluguel próxima à rodoviária. É possível também alugar carrinhos elétricos e bicicletas.
Percorremos a Rambla Costanera, apreciamos as abastadas casas de veraneio na orla, demos um mergulho no Rio de La Prata, que estava prateado e fomos até a Plaza de Toros Real de San Carlos que fica em uma antigo centro turístco. Ela está em ruínas e por motivos de segurança, é probido entrar. Foi inagurada em 1910 e exibiu as touradas mais importantes do país até serem proibidas no Uruguai em 1912.
Loading...Imagem  Loading...Imagem Loading...Imagem
No final da tarde voltamos ao centro para comprar umas lembranças e assitir o pôr do sol no Paseo San Gabriel, local famoso pelo por do sol mais bonito de Colônia.

Em seguida fomos tomar sorvete e dar uma jogadinha no cassino da cidade. É um cassino só de slot machines.

À noite jantamos um restaurante bem legal perto da Plaza Mayor chamado ‘El Asador’. Eu pedi chivito (claro) e o Rogério pediu massa. Tudo muito bom. Os hotéis mais charmosos e os melhores restaurante e lanchonetes estão no Bairro Histórico.
Loading...Imagem

Experimentamos a cerveja ‘Patricia’, típica do Uruguai, o chivito e o clericot.

Colonia del Sacramento · Uruguai

Colônia del Sacramento | Onde se hospedar

Passar a noite em Colônia não é essencial porque dá para conhecer tudo em um bate e volta.  No entanto se quiser sentir o clima iluminado, conhecer os restaurantes: o Mesón de La Plaza , El Drugstore e o mais famoso o La Florida ou ir à uma balada –nos finais de semana funciona a Tres Cuarto – vale. Tudo depende do que você quer fazer. Eu passei a noite e achei que valeu a pena pelo jantar e pelo charme da pousada.

Ficaos na Pousada Manoel de Lobo  que altamente recomendo, bem localizada, bem no centrinho da cidade e super charmosa.

Entrada

 

Corredor que levava ao nosso quarto
quarto de casal
Imagem
patio da pousada

Chafariz no patio onde tomamos café da manhã
Colonia del Sacramento · Uruguai

Colonia del Sacramento | Como chegar vindo de Bueos Aires

Colônia é uma antiga cidade portuguesa do século XVII. É visitada anualmente por milhares de turistas que acabam ficando encantados pela sua boa e conservada riqueza arquitetônica. Foi tombada como Patrimônio Histórico Da Humanidade e é o ponto mais próximo do Uruguai à Buenos Aires a cerca de 50 km de distância.

Como ir

A forma mais tradicional de se ir à Colônia é de barco (buques) operados pela tradicional Buquebus. Você pode comprar as passagens online,(clique aqui) no site da própria empresa ou ir à um dos pontos de vendas. Há um na Recoleta na calle Posadas, 1452 Seg a Sex das 8h às 19h e Sáb das 9h às 14h.

A empresa oferece dois tipos de viagem: a rápida de 1h30min, mais cara e em barco fechado e a lenta (3h) mais barata e em barco aberto com um deck, música ao vivo e bar. O buque é o transporte mais comum da Argentina para o Uruguai e oferece no país rotas para Colônia, Montevideo e Punta Del Leste. Se pretende levar o carro, verifique se o buque tem ‘bodega’. O valor para o Buque lento até Colônia foi 168 pesos (ida e volta). Para Montevideo é um pouco mais caro. Na época estava cerca de 250 pesos (ida e volta).


Imagem

Embarque

Saímos com uma hora de antecedência, pois é preciso despachar a bagagem e não há poltronas marcadas. Além disso, é preciso passar por duas imigrações: a Argentina que carimba sua saída do país e a Uruguaia que carimba a entrada. Guarde os comprovantes para não ter que pagar uma multa na volta. Dentro do buque há shows, lanchonetes (aceita pesos ou dólares, mas o troco é sempre em pesos). Há um free shop que abre 10 minutos após o embarque e fecha 10 minutos antes do desembarque.

Imagem

Lanchonete dentro do barco – empanadas, sucos, refrigerantes, cervejas e chocolates.

Imagem

Não há lugares marcados. Chegue cedo para pegar uma boa vista.

Imagem

Imagem

Imagem
Deque do barco. Venta muito, mas rende boas fotos.

Chegada

Chegamos à Colônia por volta das 12h no terminal da Buquebus. Dá para ir a pé ao hostel, mas se preferir ir de táxi, é preciso ir à Rodoviária que fica ao lado do terminal hidroviário. Se for fazer uma bate volta, há lockers na rodoviária por cerca de 50 pesos. No terminal de buses comprei a passagem do dia seguinte para Montevideo pela COT (ônibus muito bom). Há uma casa de câmbios – a única da cidade – onde troquei alguns pesos por uruguayos. Se não quiser não precisa trocar porque todos os lugares aceitam pesos argentinos.

Imagem

Ao lado direito do porto fica a rodoviária (terminal de buses) e a casa de câmbio. Se for ficar somente em colônia não é preciso trocar dinherio, pois eles aceitam pesos argentinos. Mas se for esticar para Montevideu e Punta del Leste é necessário trocar e a cotação do lugar é melhor do que em Buenos Aires.

Imagem

Transporte

O Porto fica perto do centro e dá para ir a pé tranquilamente. Há muitos táxis em frente, mas só são necessários se você estiver com muita bagagem.

A cidade é bem compacta e dá para fazer grande parte das atividades a pé. Para alguns pontos mais distantes há diversas lojas de aluguel de carrinhos elétricos (tipo aqueles de golfe), bicicletas e scooters que você avistará logo que sair do porto ou da rodoviária. Nós alugamos uma scooter por cerca de US$7 o dia todo e foi essencial para percorrer a rambla costanera e visitar o estádio onde aconteciam as touradas.