Atenas · Grécia

Atenas | Roteiro de 1 ou 2 dias pela cidade

Atenas, em geral, é uma cidade de passagem para quem vai visitar as ilhas gregas (post Santorini aqui) e esse foi nosso caso também. Apesar de termos somente 1,5 dias na cidade conseguimos conhecer tudo o que Atenas tem para oferecer. Os mapas enganam e as atraçoes turísticas da cidade estao super concentradas entre Sintagma e Akrotiri e, portanto, dá para fazer tudo a pé. O melhor é se hospedar por ali para otimizar seu tempo e de maneira nenhuma é necessário alugar carro. Veja as dicas de Atenas na prática aqui.

Caminhamos até a Praça Sintagma onde está o Parlamento Helênico, sede do poder legislativo da Grécia.

O prédio data de 1840 e foi usado como palácio pelo primeiro rei da Grécia depois do fim da ocupaçao turca.

Na verdade Syntagma quer dizer Constituiçao, pois foi nessa praça que o Rei decretou a primeira constituiçao da Grécia. A cada hora, em frente ao Parlamento, ocorre a coreografia da troca da guarda e todo domingo às 11:00 acontece a cerimônia oficial com banda e tudo.

Nossa próxima parada foi no Estádio Panathenaic, um estádio de atlestismo, reconstruído todinho em mármore a partir de um antigo estádio grego e que abrigou os primeiros Jogos Olímpicos modernos em 1896.

Nao sentimos nenhuma necessidade de comprar a entrada, pois essa vista se consegue da rua mesmo. A nao ser que você queira explorar todos os detalhes do estádio, nao há necessidade de entrar.

Seguimos para o Arco de Adriano, uma espécie de mini Arco do Triunfo, construído para celebrar a glória do Imperador Adriano e que servia de porta de entrada para a cidade antiga, separando-a da nova.

Bem em frente está o Templo do Zeus Olímpico cuja construçao começou em 515 a.C. e só foi terminado pelo Imperador Adriano no século II. Foi um dos maiores templos da Época Helenística e Romana.

Na bilheteria do Templo do Zeus Olímpico é possível comprar o bilhete unificado por 30 euros que dá acesso à 7 sítios arqueológicos incluindo a Acrópolis, a Ágora Antiga e Romana, a Biblioteca de Adriano e Kerameikos. Vale muito a pena, principalmente por dois motivos: o primeiro é que o preço de cada atraçao varia de 7 a 12 euros, com exceçao da Acrópolis que pode custar 20 euros se incluir a entrada do museu (sem o museu custa 12 euros); e, segundo, que a fila da bilheteria da Acrópolis é gigante, mínimo de 1 hora esperando. Portanto, se você comprar o bilhete, que pelo preço compensa e muito, em um templo menos procurado (quando fomos no Templo do Zeus Olímpico havia 2 pessoas na fila) você “pula” a fila da Acrópolis!

Nós nao compramos o bilhete porque nao teríamos tempo de visitar todos os lugares por dentro, mas se eu tivesse mais um dia na cidade certamente o teria comprado. Ele vale por 5 dias consecutivos a partir do primeiro uso.

Nosso plano era chegar à Acrópolis super cedo porque como estávamos no verao o calor estava de matar e lá em cima seria ainda pior. Além de que a subida para chegar até ela é super íngrime.

Mas nas minhas pesquisas pré viagem, percebi que quase 100% dos turistas seguiam esse conselho de visitar Acrópolis nas primeiras horas da manha, entao imaginamos que seria uma confusao. Além do que as fotos sairiam cheias de gente. Resolvemos arriscar e chegamos na bilheteria por volta das 12:00. Nao havia quase ninguém por conta do calor e por ser hora do almoço. Pegamos 15 minutos de fila (compramos o conjugado Acrópolis+Museu) e entramos diretamente no Museu da Acrópolis, que tinha um ar condicionado delicioso. Subir naquele horário seria suicídio, fazia muito calor.

O museu fica bem em frente à Acrópolis e tem uma arquitetura muito interessante. Faz um contraste do antigo de suas peças com a modernidade da sua estrutura toda em concreto, metal e janeloes transparentes.

A coleçao do museu exibe peças encontradas na Acrópolis como esculturas, peças clássicas e fragmentos de vários edifícios e templos.

É também possível ver restos da cidade antiga debaixo de pisos de vidro.

Mas a sensaçao é o terceiro andar, construído todo em vidro e com vista estratégica para o Parthenon!

Aliás a coleçao nessa andar é toda de objetos encontrados no monumento. Uma das peças mais cobiçadas sao as estátuas das sacerdotisas.

Há um restaurante enorme no terceiro piso, mas o atendimento deixou a desejar. Vá pela vista e deixe para tomar alguma coisa no café do piso térreo que é bem mais tranquilo. Antes, nao deixe de passar na sacada e tirar uma fotos com a Acrópolis.

Voltando ao piso térreo, pare para tomar um Frapuccino, um ice coffee típico da Grécia, no próprio café do Museu com vista para o Parthenon. Delicioso!

Por volta das 15:00 voltamos para a Acrópolis e ela estava quase vazia! Fomos subindo a trilha, mas sempre prestando atençao nas diversas ruínas que estao pelo caminho, afinal, a Acrópolis é o maior museu a céu aberto do mundo. O Teatro de Dionísio é um dos que chamam mais atençao.

A Acrópolis é uma ciutadela habitada desde o século 6 a.C. e devido à sua localizaçao, na colina central de cidade, com visao privilegiada, foi escolhida para a construçao do Parthenon.

A entrada é pelo templo de Propylaea que era o portao principal da ciutadela. A próxima vista é do Parthenon!

Lá em cima tem várias outras ruínas de vários outros palácios e templos que compunham a cidade, além da vista maravilhosa da cidade.

De lá de cima da para ver a Ágora Antiga. Para chegar até ela é preciso pegar uma das várias trilhas que há dentro do parque. É só pegar um mapinha na entrada.

Na volta passamos pela rua Adrianou onde fica a outra entrada para a Ágora Antiga.

Nessa rua também há vários restaurantes e tabernas gregas e uma soverteria super especial, a Hans & Gretel (Joao e Maria em Português) que vende sorvete dentro do Trdelník, aquele doce tcheco que é uma massinha assada passada na canela! Must go, principalmente se estiver com crianças porque a loja é maravilhosa!

Na praça está a Biblioteca de Adriano, construída no ano 132 para abrigar a coleçao de livros do Imperador. Jantamos justo em frente, em um barzinho super cool, com vista para a Acrópolis iluminada lá no fundo, no fim da Adrianou com a Dexippou, entre os bairros de Monastiriki e Plaka, que é o point dos barzinhos, restaurantes e da night de Atenas. A passos do nosso hotel inclusive, veja o post aqui.

https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m76!1m12!1m3!1d6290.350723459979!2d23.725932598410267!3d37.97303666849712!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!4m61!3e2!4m5!1s0x14a1bd235ca6e44f%3A0x9351e289fa1f5e08!2sAttalos+Hotel%2C+Athinas+29%2C+Athina+105+54%2C+Gr%C3%A9cia!3m2!1d37.9784466!2d23.7264524!4m5!1s0x14a1bd2255a825e7%3A0x1553654e7aa8a6c4!2sErmou%2C+Athina%2C+Gr%C3%A9cia!3m2!1d37.976890399999995!2d23.7244673!4m5!1s0x14a1bd3e9ae497bf%3A0xfd670fde919e017b!2zUHJhw6dhIFNpbnRhZ21hLCBBdGVuYXMsIEdyw6ljaWE!3m2!1d37.9756512!2d23.7340008!4m5!1s0x14a1bd3f23106f35%3A0xd6eee05d0dfbca4d!2sHellenic+Parliament%2C+Athina%2C+Kentrikos+Tomeas+Athinon%2C+Gr%C3%A9cia!3m2!1d37.975277399999996!2d23.7369757!4m5!1s0x14a1bd6adebf1261%3A0xa74ab8bf25aeb046!2sPanathenaic+Stadium%2C+Leoforos+Vasileos+Konstantinou%2C+Atenas%2C+Gr%C3%A9cia!3m2!1d37.9683342!2d23.7411118!4m5!1s0x14a1bd16f4d98943%3A0x7006fcd858ed4375!2sArco+De+Adriano%2C+Athina%2C+Kentrikos+Tomeas+Athinon%2C+Gr%C3%A9cia!3m2!1d37.9701594!2d23.7319905!4m5!1s0x14a1bd169b9c6429%3A0x5519bb221fe94255!2sTemplo+de+Zeus+Ol%C3%ADmpico%2C+Atenas%2C+Gr%C3%A9cia!3m2!1d37.9693!2d23.7331!4m5!1s0x14a1bd173f46e4e1%3A0xb00fb46a2c010a3c!2sMuseu+da+Acr%C3%B3pole%2C+Dionysiou+Areopagitou%2C+Atenas%2C+Gr%C3%A9cia!3m2!1d37.968449899999996!2d23.7285227!4m5!1s0x14a1bd1a3ef6591d%3A0x290f8e479f72a5f6!2sParthenonos%2C+Athina+117+42%2C+Gr%C3%A9cia!3m2!1d37.9680544!2d23.725951!4m5!1s0x14a1bd22f5097987%3A0x422934da31aa5dc8!2sAthenian+Agora%2C+Adrianou%2C+Atenas%2C+Gr%C3%A9cia!3m2!1d37.9746507!2d23.7219716!5e0!3m2!1spt-BR!2ses!4v1495888734238

Atenas · Grécia

Atenas | Dicas práticas de roteiro, transporte e hotel

Qual a sua prioridade ao visitar Atenas? A minha e acho que de 99% das pessoas que vao para lá é ver a Acrópoles. Por isso a melhor localização são os bairros de Monastiriki e Plaka, que além disso reúnem lojinhas e várias opções de restaurantes e vida noturna.

Selene Soares

Onde se hospedar?

Nos hospedamos no Tempi Hotel que é bom, simples e está mais para um hostal (nao espere nem um luxo), mas tem a grande vantagem de estar super bem localizado, justo em Monastiriki e ao lado de Plaka, com vários cafés e restaurantes à sua escolha bem à sua porta.

Além disso, graças à essa excelente localizaçao, além de termos conseguido conhecer todas as principais atraçoes de Atenas a pé, o ônibus que vem do aeroporto pára na Praça Syntagma que fica a 10 minutos caminhando do hotel. Para nós foi perfeito! E de quebra, ainda tinha a incrível vista da Acrópolis no fim da rua! Nao dá pra pedir mais nada…

Selene Soares

 

Outra opçao que também considerei, mas este é bem mais caro, mas parece ser bem mais confrtável, claro, é o Atallos Hotel, que fica próximo do que ficamo. O seu destaque fica por conta de um mezanino/ bar na parte de cima, onde servem o café da manha com vista para a Acrópolis. Mas nao me hospedei nele, entao nao posso confirmar se é bom ou nao.

 

Como ir do aeroporto ao centro de Atenas?

O Aeroporto de Atenas fica a cerca de 30Km da capital. É possível ir de táxi, de metrô ou de ônibus.

Nós fomos de ônibus. Ao sair do aeroporto de Atenas, pela porta do Desembarque, os ônibus estarão justo em frente. Há uma cabine do lado direito da porta de saída para comprar o ticket que custa €6 e te leva até o centro da cidade.

Pegue o ônibus X35 e desça na última parada, na Praça Syntagma.  O trajeto leva cerca de 60 minutos.

 

Selene Soares

Se você se hospedar como nós, em Monastiriki, serão menos de 10 minutos de caminhada em linha reta pelo boulevard mais famoso da cidade, onde estão as lojas mais conhecidas como Zara, Sephora, Stradivarius entre outras.

Para o metrô, você deve ir para a área de Embarque e atravessar a rua para chegar até ele. O bilhete especial de metrô do aeroporto custa 10 €. Pegue a linha azul que te levará à Praça Syntagma, na estação de mesmo nome, em cerca de 50 minutos.

 

Transporte?

Ao hospedar-se em Monastiriki ou Plaka, você estará entre a Acrópoles e a Praça Syntagma e portanto, não será necessário carro. Nós fizemos tudo a pé e nem precisamos usar o metrô.

Aliás, a Praça Syntagma é o ponto final do ônibus que vem do aeroporto, e ponto de partida ideal para explorar a cidade a pé. Por isso hospedar-se por ali deixa tudo mais prático.

Selene Soares

 

Onde Comer?

Meliartos: para um café da manha com típico grego

Selene Soares

Fontana: para café da manha/ lanche com mesinhas externas

Selene

Lukumades: para experimentar as típicos donuts gregos

Tylixto Greek Wrap: para um Gyros delicioso!

Selene Soares

 

Da taberna que fomos em Plaka nao peguei o nome, mas ficava na esquina da Rua Adrianou com a Chill. Comida gostosa e bom preço. Há várias do mesmo estilo por ali.

 

 

 

 

 

 

Grécia · Santorini

Santorini | Dicas de hotel, transporte e restaurantes

Onde se hospedar?

Qual a primeira imagem que vem a sua mente quando pensa em Grécia? Na minha são as casinhas brancas com telhados azuis. Santorini é a maior das 6 ilha do arquipélago de mesmo nome que fazem parte de um outro grupo maior de ilhas, as Ilhas Cíclades.

Selene Soares

O arquipélago de Santorini é essencialmente o que restou de uma gigantesca erupção vulcânica que destruiu os primeiros assentamentos humanos que existiam na antiga ilha e a deixou com formato de meia lua, além de dar origem à caldeira geológica atual com uma enorme lagoa central cercada por íngremes penhascos.

Selene Soares

Caldeira? Isso mesmo, mais um item para adicionar às casinhas brancas! Claro que eu queria um hotel com vista para a Caldeira!

Selene Soares

Em Santorini não falta opção de hotéis.  Os mais acessíveis estao em Fira, a capital da ilha. Fira é bonitinha, super perto do aeroporto e com várias opções de restaurantes, mercados e lojas de aluguel de carro/ moto. Para quem está com o orçamento mais apertado recomendo fortemente.

Se você faz questão do combo casinhas brancas + vista da caldeira (pôr do sol incluído) + badalação você deve escolher Oia. Só casinhas brancas + vista da caldeira (pôr do sol incluído) te recomendaria Imerovigli.

Selene Soares

As duas são muito parecidas, mas Oia é mais comercial, mais turística, super badalada e portanto muito mais lotada. Imerovigli é mais local, com muito comercio igualmente, mas mais tranquilo e romântico por assim dizer. As duas tem vistas incríveis do por do sol e restaurantes excelentes para apreciá-lo.

Selene Soares

Nós optamos por Imerovigli, e nos hospedamos no recomendadíssmo Artemisia Apartment.

Selene Soares

Hotel/ pousada limpa e organizada. A dona, a Artemisia, apesar de não falar muito inglês , é  super atenciosae  está sempre disposta a ajudar.

Ela deixa todos os itens para o café da manha na geladeira e você pode toma-lo na varanda que tem uma fantástica vista para a caldeira do vulcão.

Selene Soares

Os quartos super amplos com ar condicionado, banheiro ante sala e mini cozinha. A limpeza é feita todos os dias e as toalhas também são trocadas diariamente.

Dá para caminhar até o centrinho tranquilamente onde estão as lojinhas e os restaurantes famosinhos.

Selene Soares

Prefere ficar em Oia? Tarefa difícil encontrar um precinho camarada, mas minha amiga me deu uma dica de ouro. Ela se hospedou na entrada de Oia (dá para caminhar até o centrinho tranquilamente) no Aspas Hotel e gostou muito. Este tem piscina!

 

Quanto tempo ficar?

Nós aproveitamos um feriado prolongado e passamos 3 dias na ilha. Foi suficiente para conhecer tudo o que queríamos em um ritmo tranquilo e com dias para descansar.

 

Transporte?

Uma outra amiga minha me deu mais uma dica de ouro: alugamos um quadriciclo para andar pela ilha. Foi a decisão mais acertada.

Selene Soares

A ilha é super pequena, tem 73 km2, mas com atrações um pouco espalhas se você quer visitar um pouco de tudo.

Oia e Imerovigli estão na parte noroeste da ilha. Fira, a capital, os vinhedos e Pyrgos, ruínas da sua primeira civilização, no centro e as praias no sul.

Selene Soares

Nós alugamos na santorinirentalmotos@gmail.com daqui da Espanha mesmo e acertei tudo por e-mail. O link para o site da Mark’s Bikes esta aqui. Marquei de pegar e devolver o quad no aeroporto. Quando chegamosi já havia um rapaz da empresa nos esperando com uma plaquinha com nosso nome e o quad no estacionamento em frente para me entregar.

O valor do aluguel é pago na hora em dinheiro, cerca de 30€ por dia. A devolução é feita no mesmo local, com tanque na reserva no horário combinado.

O quad foi excelente para desviar do trânsito e para estacionar facilmente em qualquer lugar porque em alta estação (fomos em Junho) a ilha parece um formigueiro.

 

Onde comer?

Em Santorini a maioria dos blogs recomenda sempre os mesmos  restaurantes como Ambrosia  e The Athenian. Eu quis encontrar outras opções e deixo abaixo minhas recomendações:

Em Imerovigli/ Firostefane:

Café Gallini: para um café da manha ou lanche da tarde especial e com vista da caldeira.

Selene Soares

 

La Maison:  para um jantar especial com vista para o pôr do sol na caldeira (tem que reservar)

Avocado: para um almocinho despretensioso, mas com qualidade.

Selene Soares

Why not! Souvlak: Para um lanche rápido e saboroso e uma saladinha grega da hora

 

Em Oia:

Feredini: para um jantarzinho com vista para o por do sol na Caldeira

Skiza Café: Para um almoço rápido ou um drink vendo o pôr do sol na caldeira.

Europa · Grécia · Santorini

Grécia | Roteiro de 3 dias em Santorini

Santorini é linda! É uma ilha vulcânica e para aqueles que acreditam na história de Atlântida, dizem que foi aqui.

Selene Soares

A ilha foi totalmente destruída por um terremoto em 1450 a.C. o que a deixou com sua forma atual de meia lua, ou seja, a borda da caldeira vulcânica. Dentro da cratera há um lago que forma hoje uma grande baia.

Os penhascos que rodeiam a cratera chegam a 300 metros de altura e proporcionam as melhores vistas da ilha.

Selene Soares

As cidades mais famosas são Oia e Imerovigli, famosas por suas casinhas brancas “penduradas” nos penhascos. Muitas dessas casinhas hoje foram transformadas em hotéis e restaurantes sendo Oia mais turística e Imerovigli mais tranquila.

 

Dia 1 | Santorini: Oia e seu pôr do sol

Oia é sem dúvida o lugar mais cobiçado da ilha de Santorini. Aí estão todos os estereótipos gregos: as casinhas brancas, as igrejas de cúpula azul e a vista do mar mediterrâneo. Além disso seu pôr do sol está entre os mais famosos do mundo atraindo a centenas de turistas que curtem o espetáculo todos os dias.

Selene Soares

Saindo de Imerovigli, subimos no quadriciclo rumo à Oia para conhecer a cidade. Estacionamos bem na entrada da cidade e decidimos seguir o fluxo de turistas para ver onde saíamos.

Chegamos à uma pracinha encantadora com vista para a caldeira e onde fica uma das principais igrejas de Oia, a Panagia Platsani.

Selene Soares

Oia é uma cidadezinha super pequena com numerosas escadas e cantinhos secretos. Há muitas lojas de artesanato, cafés e terraços com vista e muita musica.

Selene Soares

A partir de aí nos perdemos pelas ruazinhas procurando as famosas igrejas das cúpulas azuis, a “St. Spyridonas” e a “Anastaseos” que significa a ressurreição de Cristo.

Selene Soares

Aí está uma das vista mais bonitas de Oia, não deixe de visitar.

Selene Soares

Selene Soares

Continuamos perambulando pelas ruas e encontramos um spa de pés com peixes,o Kissing Fish, que super recomendo. Foi uma delícia!

Selene Spares

Passamos por várias pracinhas, lojinhas e igrejinhas, uma mais charmosa que a outra. Aliás, Santorini é conhecida por ter 300 igrejas distribuídas em seus 73km2.

Selene Soares

Diz a história local que a família que construisse sua própria igreja dedicada a um santo específico teria uma redução de impostos. Por isso, a maioria das igrejas é particular e estão fechadas. Só são abertas pela família na celebração do dia de seu santo, quando se organiza uma festa para a vizinhança.

Para assistir o pôr do sol mais famoso, o melhor ponto são as ruinas do Castelo de Oia. É só seguir as plaquinhas ou perguntar a direção em alguma lojinha que te informarão.

Há muita gente que chega 1 hora antes para guardar o melhor lugar, mas a não ser que você seja o  fotógrafo da National Geographic dá para curtir numa boa chegando 30 minutos antes.

E não fique só por ali, passeie pelas ruazinhas que margeiam o penhasco, entras nas quebradas e encontre o seu lugar especial. Vale muito mais a pena!

Nós não fomos, mas muita gente, depois do pôr do sol, desce ao Porto de Amoudi (que é super perto das ruínas do castelo, mas recomendo ir de carro porque é preciso ir pela estrada) para comer peixe fresco e frutos do mar em uma das numerosas tabernas que há por ali.

 

 

Dia 2 | Imerovigli e seu pôr do sol

 

Começamos nosso segundo dia em Santorini visitando Imerovigli onde nos hospedamos. Nessa área os penhascos que rodeiam a boca do vulcão proporcionam diversas trilhas para caminhadas e a mais famosa é a que liga Imerovigli a Oia, que é super tranquila e fácil etem várias igrejinhas pelo caminho. Da trilha se tem as melhores vistas da caldeira incluindo seu pôr do sol super especial.

Quase ao final da trilha há uma pracinha onde tomamos nosso primeiro café da manha com vista no Café Galini, vale a pena! A vista e a comida.

Frappucino, o iced coffee grego!
Café grego

Aí também há muitas lojinhas de souvenir, mercadinhos  e restaurantes ao longo do caminho entre Imerovigli e Oia e super perto do hotel que ficamos aqui. Veja o post com os restaurantes aqui.

Passamos muito tempo apreciando a vista do nosso hotel também. Veja aqui qual é.

 

Dia 3 | Santorini: Fira, Pyrgos (vinhedos)  e Praias

 

Fira

 

Novamente com o quadriciclo fomos descobrir o centro-oeste e o sul da ilha. No oeste está a capital, Fira, também com vista para o mar, é um excelente lugar para encontra hospedagem mais em conta.

Também conta com casinhas brancas, ruas estreitas e de pedra, lojinhas de artesanato e muitos bares e restaurantes. É bem agitada, especialmente pela noite.

Fira conta com dois portos, Athinos, o principal e que recebe a maioria dos cruzeiros e ferries. Está conectado à Fira por ônibus. Gialos é o PortoVelho e o mais famoso que se liga à Fira por uma longa escada que se pode subir a pé, em burrinhos ou de teleférico.  Deste Porto Velho é de onde saem a maioria dos passeios para visitar o vulcão e banhar-se em las termas.

 

Pyrgos

 

Pyrgos está no centro da Ilha e é caminho para as praias que estão no sul. Ela é a antiga capital da ilha até 1800 e foi construída em  cima de uma montanha em volta de um castelo veneziano. As casinhas são todas de pedra e formam um verdadeiro labirinto até lá em cima.

Nós só passamos pela cidade, mas para quem quiser, a atividade mais famosa dali é visitar ao vinhedo Santo Wines para uma degustação de vinhos gregos. Dá para reservar online aqui e você escolhe o pacote de degustação que preferir.

As praias de Santorini

 

As praias de Santorini estão localizadas na parte sul da ilha e para ser sincera, não são das mais bonitas. Como a ilha é vulcânica as praias são todas de pedras, classificadas conforme suas cores: negras, bracas e vermelhas.

As praias mais próximas de Fira são as negras: Perissa, Kamari e Perívolos. Na Perissa há um beach club famosinho chamado Demilmar. A branca mais badalada é a Vlichada que também conta com seu beach club, o Theros.

Nós acabamos indo somente à Praia Vermelha considerada uma das mais bonitas e perto do sitio arqueológico de Akrotiri. Para chegar até lá é só seguir as placas com esse nome: Akrotiri.

Essa praia é famosa pela cor rosada da areia e as falésias vermelhas atrás dela, mas tem uma pequena trilha até lá. Nós decidimos não ir porque sinceramente não é o ponto forte da ilha, principalmente para o padrão de praias brasileiro. Preferia passar meu tempo em Oia do que nas praias.