Bolívia · La Paz

Restaurante Utama La Paz (Refúgio de Fidel Castro e Carlos Menen)

As vistas panorâmicas do restaurante Utama no topo do Hotel plaza são realmete espetaculares – o lado sul do ambiente proporciona a vista da montanha Illimani. Oferece um menu de alta qualidade com um mix de ingredientes locais e importados e uma vasta carta de vinhos.

Vista aérea de La Paz do restaurante Utama

 

Lobby do Hotel Plaza
Restaurante Utama

O ambiente é familiar com alguns bolivianos e muitos estrangeiros. É considerado o melhor restaurante de La Paz e logo na entrada há uma espécie de parede da fama com fotos dos ilustres frequentadores. Dentre os mais notáveis estão Carlos Menem, ex-presidente da Argentina e Fidel Castro.

A cozinha é internacional, mas acabei optando pela famosa truta boliviana do lago Titicaca. O peixe é uma delícia e a carne é rosada como o salmão. Não se parece em nada com o peixe que comemos no Brasil. Como estávamos na onda dos frutos do mar experimentamos também camarões no vapor. Tudo muito bem feito e delicioso. Realmente foi a refeição mais gostosa que fizemos na cidade. O preço do restaurante é alto, mas para brasileiros é uma pechincha. A refeição com vinho saiu cerca de R$40,00.

Truta Assada

Restaurante Utama

Av. 16 de Julio 1789

Américas · Bolívia · La Paz

La Paz | Roteiro de 2 dias na cidade

A primeira imagem que se vê quando se chega a La Paz é o Chacaltaya que é realmente maravilhoso. Localizada acima do nível do mar a cidade é uma espécie de vale, toda rodeada pelo Altiplano.

Fundada em 1548 era ‘La Ciudad de Nuestra Señora de La Paz’ hoje só La Paz. Devido às várias elevações, além das vistas deslumbrantes, La Paz é também a capital da aventura com escaladas, estradas mortais, luta livre feminina e muito mais!

Começamos o passeio pela Calle Jaen que é uma das ruas coloniais mais charmosas da cidade. Os prédios e as ruas de paralelepípedo são protegidos e ali não passam carros.


O Museu Murillo também fica nessa rua, em uma mansão colnial do século XIX, que pertencia a Pedro Domingo Murillo, o herói da revolução da Independência da Bolívia, e que hoje abriga seus móveis coloniais.

Logo ao lago fica a Plaza Murillo, antiga Plaza de Armas e que foi renomeada por Pedro Domingo que travou ali uma batalha contra a Espanha e acabou enforcado em praça pública.

Na própria praça está a Catedral Nuestra Señora de La Paz, em uma construção muito bonita ao lado do Palácio Presidencial, também conhecido como o Palácio Queimado pelo número de vezes que já foi queimado e reconstruído. É a moradia oficial do Presidente.

 

A Basílica de São Francisco fica na Plaza San Francisco é a preferida pelos indígenas para casamentos e está ao lado do famoso Mercado de las Brujas onde são vendidas ervas, remédios, fetos de lhamas e todos os itens necessários para os rituais Aymara.

A poucos passos encontramos o Museo de la Coca que conta fatos interessantes a respeito da história da folha.

Saindo do museu você estará em pleno ‘centro comercial’ de La Paz, formado pelas ruas Sagarnada, Llampu, Eloy Salmon e Ayacucho.

La Paz Bolivia
Calle Sagarnaga

Na Illampu fica a loja Tatoo Adventure Gear que vende roupas e acessórios para esportes a preços bem menores que no Brasil. Tem uma loja ‘colada’ ao Hotel Rosário, na Illampu, que vende tudo para fotografias, muito barato.

La Paz Bolívia
Calle Ilhampu

Para eletrônicos as melhore ruas são a Eloy Salmon e Ayacucho, mas cuidados com as falsificações e com furtos. É mais ou menos como o centro de São Paulo e  para ser sincera, na Ayacucho, ficamos com medo e resolvemos sair correndo dali.

Nesse  ‘centrão’ entramos em contato com os costumes do povo que para nós são bem estranhos como os açougues com carne crua pendurada em varais sem refrigeração, as mulheres em trajes típicos que simplesmente se agaixam para urinar nas ruas no simples levantar de suas saias e a incrível experiência de não conseguir pegar um táxi porque estava de manga curta.

À noite fomos jantar no Restaurante Utama na cobertura do Hotel Plaza. É o mais famoso da cidade frequentado por todas as celebridades do país e artistas e presidentes vizinhos como Menén e Fidel Castro. Leia o post aqui.

Já no lobby do hotel pegamos o elevador panorâmico até o topo e vimos uma La Paz toda iluminada, muito bonita (vá mais pela vista do que pela comida).

Na saída aproveitamos para conhecer um pouco mais do bairro (de classe média alta) caminhando pela Av. Arce que é uma das principais da cidade e decidimos voltar a pé para o hotel.

Outras opções para vistas incríveis da cidade são: o Mirador Killi-Killi e o Mirador Laikakota, este dentro do Parque Laikakota. Basta pegar um táxi, que são bem baratos, mas lembre-se de negociar o preço antes, pois não há taxímetros.

  • Outros Passeios em La Paz

Para o segundo dia o ideal é fazer um passeio bate e volta para Tiwanaku ou Valle de la Luna, mas como estávamos lá no Ano Novo, as agências estavam todas fechadas e quase todos os restaurantes também, então passamos o dia aproveitando o hotel.

  • Tiwanaku: fica no caminho para o Lago Titicaca e é um sítio arqueológico pré Inca. Há também o Museu Arqueológico de Tiwanaku e se estiver de carro pode ser encaixado na ida ou volta de La Paz para Copacabana.
  • Valle de La Luna: a apenas 10 km de La Paz está o vale do rio Choqueyapu que abriga uma superfície parecida com a superfície lunar com formações rochosas estranhas.
  • A Estrada da Morte (Death Road) – É uma descida de biscicleta pela estrada mais perigosa do mundo em que há espaço para apenas um carro por vez, apesar de ela ser de mão dupla. A agência mais forte e recomendada pelo New York Times e Lonely Planet é a Gravity.
  • Chacaltaya e Huayna Potosi (Esqui e Escalada) – Passeios de meio dia para o Chacaltaya Ski Resort são uma boa pedida para quem nunca viu a neve. Uma agência bem conceituada para esse passeio é a Inca World. Ppara escalar a Huayna Potosí a agência mais indicada pelos hotéis  é a Agência 6000.
  • Cholitas Wrestling – Na Avenida General Gonza¡les, 1314, há um ponto de venda de ingressos para as lutas. Geralmente são vendidos pacotes que incluem transporte (ida e volta), pipoca e refrigerante.

 

 

PLANEJANDO UMA VIAGEM PARA A BOLÍVIA?

Reserve seu hotel aqui na Bolívia

Faça seu plano de saúde aqui para visitar a Bolívia

Américas · Bolívia · La Paz

La Paz | Dicas de Sobrevivência, Compras, Alimentação e Hospedagem

Apesar de estarmos tao pero na América do Sul, realmente viajar para a Bolívia é entrar em outro mundo. O país parece que está parado há muito anos atrás e as condiçoes de saúde e limpeza sao bem ruins, até mesmos nos lugares considerados de luxo.No entanto, o lado positivo é que com o Bolivar super desvalorizado em comparaçao com o real dá para aproveitar e comprar roupas esportivas e eletrônicos, mas sempre prestando atençao na procedência.

  • Soroche

Um dos principais pontos de atenção em uma viagem à Bolívia é o Mal da Altitude, ou Soroche.

La Paz é conhecida como a cidade que toca o céu por causa da sua altitude. Confesso que não sentimos nada, mas caso sinta enjôo, dor de cabeça, tontura, falta de ar ou muito cansaço, você foi pego pelo Soroche, também conhecido como mal agudo da montanha (Acute Mountain Sickness – AMS, em inglês).

La Paz Bolivia

Geralmente no terceiro dia de viagem você já estará melhor, mas há algumas medidas para suavisar os efeitos: hidratação, caminhadas leves, descanso, chá de coca (ou mascar suas folhas) e as pílulas de soroche que são vendidas em qualquer farmácia por lá.

  • Água

A água é amarelada, desde a do banho até a ‘potável’, portanto beba SOMENTE água mineral. Você não tem os anticorpos bolivianos necessários para evitar uma diarréia ou algo mais sério. Uma outra opção, que eu usei e funcionou, foram os comprimidos de cloro – Clorin – que são purificadores de água.

la paz bolivia

  • Compras

O ‘centro comercial’ de La Paz é formado pelas ruas Sagarnada, Llampu, Eloy Salmon e Ayacucho. Veja post aqui.

  • Roupas e Equipamentos para Esportes: Na Llampu fica a famosa loja Tatoo Adventure Gear que vende roupas e acessórios para esportes a preços bem menores que no Brasil.
  • Fotografia: Na Avenida Llampu, ‘colada’ ao Hotel Rosário, na Llampu, que vende tudo para fotografias, muito barato.
  • Eletrônicos: Para eletrônicos as melhores ruas são a Eloy Salmon e Ayacucho, mas cuidados com as falsificações e com furtos.
La Paz Bolivia
Calle Eloy Salmon
  • Alimentação

A água e a alimentação na Bolívia são dois fatores que merecem atenção especial na Bolívia. Nós saímos ilesos, então reuni algumas dicas que usei para ajudar. Digamos que os bolivianos, não seguem à risca as regras da vigilância sanitária, então se quiser evitar um piriri NÃO coma na rua, NÃO coma frutas ou verduras e dê preferência total para os produtos industrializados.

Abaixo uma lista de restaurantes confiáveis que o concierge do nosso hotel indicou. Nós fomos somente no Utama, o mais chique da cidade, e encontrei um bicho no meu prato, entao já saibam o que esperar:

 

  • Baladas

O bairro da balada certa é Sopocachi, cujo centro é a Praça Abaroa. A que nos recomendaram foI a Traffic, para ouvir techno e house music, mas não chegamos a ir.

  • Bares
  • O Mongo’s (Calle Hermanos Manchego, 2444) é bar e restaurante (bem famosinho por lá) e toca pop das décadas de 70, 80, 90 e eletrônico.
  • O Sol y Luna (Calle Murillo esq. Calle Cochabamba) é o barzinho/ restaurante do momento em La Paz.

O mais popular da cidade é o bar do nosso hotel o Radisson que tem preços mais baixos das 18:30 às 20:30 (happy hour).

  • Peñas

As Peñas são restaurantes com shows de música e dança típica. A mais famosa é a Peña Marka Tombo que fica na rua mais charmosa de La Paz, a Calle Jaen, 770.

 

  • Hospedagem

Se quiser hospedar-se em um hotel 5 estrelas pagando pouco, esse lugar é La Paz. E foi o que fizemos para descansar da aventura no deserto. Escolhemos o Radisson pela localização central perto dos pontos que queríamos conhecer.

La Paz Bolivia
Hotel Radisson

O hotel é bom e a vizinhança é bem bonita. Só não recomendo o restaurante roof top, pois almoçamos lá um dia e não gostamos da comida, mas a comida que pedimos no quarto, era boa. Só vale subir para ver a vista da cidade.

Uma outra opção é o Hotel Rosário que eu achei muito bom, (não dormimos, mas fizemos ‘day use’) e a localização é bem no centrão muvucado tipo a 25 de março, na Av. Illampu, a rua das compras. A vizinhança do Radisson apesar de central, na Av. Arce, é perto de tudo, com vários restaurantes legais ao redor e é mais residencial.

La Paz Bolivia
Hotel Rosário

PLANEJANDO UMA VIAGEM PARA A BOLÍVIA?

Reserve seu hotel aqui na Bolívia

Faça seu plano de saúde aqui para visitar a Bolívia