Américas · Bate e Voltas · Brasil · São Paulo

Itu | Bar do Alemao e a Parmeggiana de Itu

Feriado de sol, fomos dar uma volta pela cidade de Itu. Fazer turismo em Itu pode ser uma grande aventura. Fazendas e campings com bichos e cavalgadas, pesqueiros, museus, esportes de aventura e muita vida cultural. Fizemos um bate e volta, mas para quem quer dormir por lá há várias opções de hotéis fazenda, pousadas e campings.

Semáforo Gigante de Itu

Itu conquistou a fama de cidade dos exageros graças à Simplicio, comediante do programa Praça da Alegria, na extinta TV Tupi. Ele representava um caipira do interior que morava na cidade de Itu e dizia que lá tudo era grande. O orelhão e semáforos gigantes confirmam a fama de ‘Cidade do Exagero’.

Orelhão de Itu

Itu é um dos municípios mais imporatntes do Brasil e já foi a cidade mais rica do Estado. É um dos 29 municípios paulistas considerados ‘estância turística’ por cumprirem determinados requisitos legais. Tal status garante à esses municípios uma verba maior para a promoção do turismo regional.

Praça Padre Miguel e Centro Histórico
Igreja Matriz Nossa Senhora da Candelária

É lá que fica o pesqueiro e pousada Maeda onde realizou-se o SWU em 2010.

SWU na Fazenda Maeda em Itu (foto:http://vemk-fikdik.blogspot.com/)

Há diversas opções de passeios e compras, mas para comer todos chegam ao consenso de que o Bar do Alemão é a melhor pedida.

Fachada Bar do Alemão

Foi fundado em 1902 em Itu pelo imigrante alemão Adolf Steiner. Seu filho, Max, costuma reunir os amigo no final do expediente para apreciar duas bebidas alemãs: a cerveja e o Steinhäger que é uma espécie de aguardente alemã tomada pura, em temperatura ambiente ou misturada com chope.

Steinhäger

Para acompanhar Max preparava sua especialidade o Bife do Steiner, um delicioso bife à milanesa frito na mateiga, com molho de tomate e queijo. Esse bife à parmeggiana GIGANTE (serve de 2-4 pessoas) é o carro chefe da casa e também é conhecido como orelha de elefante. A porção individual (que serve duas pessoas) custa R$42,00. A gigante R$98,00.

Steiner – parmeggiana do Bar do Alemão

Experimentamos o espeto de filé mignon e um ravioli de mussarela de búfala. Ambos muito saborosos.

Espeto de Filé Mignon
Ravioli de Mussarela de Búfala
Acompanhamentos

O legal é que o bar manteve o estilo alemão e mistura essa culinária com a portuguesa e a italiana. O cardápio é todo bilíngue em alemão e português, até aprendi a falar bife à parmeggiana: Filet nach Parmeggiana. Há várias opções de pratos alemães como o Einsbein (joelho de porco) e a Kartoffeln Salat (salada de batatas). Para a sobremesa pedimos um Apfelstrudel bem gostoso.

Apfelstrudel

Bar do Alemão Rua Paula Souza, 575, Centro, Itu

Américas · Bate e Voltas · Brasil · São Paulo

Sao Paulo | Bate e volta ao Templo Zulai

O Templo Zu Lai é o maior templo budista da América Latina e é uma ótima opção de passeio bate e volta a partir de São Paulo.

Templo Zu Lai

Ele fica em Cotia, a 70 km de distância da capital na altura do km 28 da Raposo Tavares. Outra opção é pegar um ônibus do templo que sai todos os domingos às 8:30 da frente do metrô Liberdade e volta às 16:00. O transporte ida e volta custa R$10.

Templo Zu Lai

Logo que chegamos, já do estacionamento comecei a ouvir uma melodia chinesa que misturada aos templos e aos lindos jardins transmitia uma sensação de paz imediata.

Templo Zu Lai

Todo domingo a partir das 10:00 há cerimônia no Templo. Antes de entrar você deve fazer um pedido e espetar um insenso em um vaso de metal cheio de areia com pedidos e agradecimentos ao Buda. O pessoal do templo orienta os visitantes.

Templo Zu Lai

Depois disso, retiramos uma mensagem em uma mesa ao lado e entramos no templo. A maioria das cerimônias é em chinês e mais ou menos uma vez ao mês acontece uma em português. É só entrar no site e verificar.

A que assistimos foi em chinês, mas há tradução simultânea das músicas e das mensagens da monja. A cerimônia é bem comprida, leva cerca de 3 horas e não é permitido tirar fotos, afinal você está lá para rezar.

Templo Zu Lai

Depois da cerimônia fomos almoçar no Restaurante do Templo, que é vegetariano, e super bem recomendado. O valor é de R$25 por pessoa, mas a comida é ma-ra-vi-lho-sa, vale cada centavo e por ser buffet é possível repetir quantas vezes quiser.

Templo Zu Lai

Saimos então para caminhar pelos jardins do Templo que são impecáveis.

Templo Zu Lai

Templo Zu Lai

Várias estátuas de budas, fonte dos desejos, lago com tartarugas e um gramado florido enorme com bancos que convidam à meditação e à contemplação. Uma fuga ideal do stress do dia a dia.

Templo Zu Lai

 

Templo Zu Lai

Se não quiser almoçar há uma cafeteria, que é parada obrigatória para comprar um dos famosos pães feitos pelas monjas. São treze tipos, mas o de cenoura é imperdível. Há também uma lojinha com artigos budistas, um museu de arte budista, livraria  e um playground para as crianças. Tudo gratuito.

Templo Zu Lai

Local: Estrada Municipal Fernando Nobre, 1.461 Cotia – SP Tel: (55 11) 4612-2895

Horário:  3ª à 6ªf, das 12h00 às 17h00; sábados, domingos e feriados, das 09h30 às 17h00 (Não abre às segundas)