Europa · Praga · República Tcheca

Praga | A cidade das cem torres

Praga é inesquecível pela enorme quantidade de monumentos únicos dos mais diversos estilos arquitetônicos e pelas vistas panorâmicas. Como tínhamos pouco tempo na cidade, contratamos um walking tour no próprio hotel. A guia chegou às 8h, passamos em mais 2 hotéis para pegar o pessoal e começamos a explorar a cidade, começando pela Cidade Velha.

O núcleo antigo de Praga tem mais de 10 séculos de história é uma mistura da arquitectura românica e gótica, com casas e palácios renascentistas e bairros barrocos com um enorme número de palácios e igrejas.

A maioria das obras são Património Cultural da Humanidade da UNESCO.

A cidade é dividida em 5 partes: a Cidade Velha (Staré Město), a cidade Nova (NOVÉ MESTO), o Bairro do Castelo (Hradčany), o Bairro Pequeno (Malá Strana) e o bairro Judeu (Josefov).

Staré Město – A Cidade Velha – Praga

Foi onde nos hospedamos, no Ibis Old Town, e recomendo fortemente. O hotel é muito bom, o padrão todos já conhecem, e o lugar é incrível. Aos pés da Praça da Cidade Velha e ao lado de uma estação de metrô. Perto de tudo, e na minha opinião, o melhor lugar para se hospedar. 

Inicialmente, Cidade Românica, depois Gótica foi várias vezes reconstruída, assim, mantém o aspecto renascentista, barroco, rococó e modernista. Foi a primeira cidade de Praga fundada em 1234. As principais atrações dessa área são:

Ponte de Carlos

Praça da Cidade Velha

Essa é a praça mais bonita e famosa da Praga histórica. Desde o século XI foi cruzamento de varias ruas comerciais e mercado principal.

Aqui se encontra a Câmara da Cidade Velha com o Relógio Astronómico e a igreja barroca de Sao Nicolau (K. I. Dienzenhofer, 1732 – 1735). O palácio Kinsky de estilo rococó  e a casa da Campana de Pedra – um palácio gótico do século XIV – são hoje salas de exibiçao e de concerto da Galeria Municipal.

Câmara da Cidade Velha

A Câmara foi fundada em 1338 agregada a uma torre de setenta metros de altura.

Perto da parte sul da torre, Mikuláš de Kadaň foi colocado um relógio astrológico em 1410. Existe uma lenda que narra como Venceslau IV deixou cego o construtor do relógio, Mikuláš, para que nunca mais pudesse reproduzir tal maravilha.

Mais informações sobre o relógio você pode ler neste post aqui.

Teatro dos Estados

A estreia da ópera Don Giovanni, de Mozart, realizou-se aqui em 29 de Outubro de 1787.

Casa Municipal

É um dos edifícios mais conhecidos da cidade e importante centro cultural e social da vida de Praga.

A Casa Municipal é um bom exemplo da arquitectura modernista. Em seu interior encontram-se várias cafetarias, restaurantes, salas de exposição, de baile e de música clássica. A sala principal e mais famosa é a sala de Smetana.

Para assitir um concerto na Casa Municipal basta comprar os ingressos na bilheteria do palácio. No dia em que fomos, o atendente era equatoriano e falava potunhol. Os ingressos variam de R$30 a R$100.

A Torre de Pólvora

Entrada da Cidade Velha e parte das antigas muralhas da cidade. Aqui começa o Caminho Real – a rota de coroações dos reis checos, que conduz ao Castelo de Praga.

As muralhas contava outras 11 portas foram derrubadas depois dafundação de Praga Grande em 1784. Na parte histórica ficaram as portas antigas: A Porta da Pólvora e A Torre da Ponte de Carlos. Ambas são de origem gótica.

 

Praga · República Tcheca

Castelo de Praga (Pražský hrad) | O maior castelo do mundo

Localizado na capital da República Checa o gigantesco Castelo de Praga foi inaugurado por volta do ano 880 pelo príncipe Borijov, conde da Boêmia. Claro que inicialmente a construção não era assim, pois com o passar dos anos a mesma sofreu inumeras reformas. É o maior castelo do mundo de acordo com o Guiness Book.

Torres, muros e igrejas foram sendo acrescentadas formando a atual residência oficial do governo checo. Sua área total passa dos 72 mil metros quadrados e compreende a Catedral de S. Vito, Torre da Pólvora, Palácio Real do Castelo de Praga, Torre Dalibor, Convento de São Jorge, Palácio Lobkowicz, e a Viela Dourada.

Catedral do São Vito

A Catedral do São Vito é uma das principais construções da cidade de Praga. Fundada em 1346 por João Luxemburgo, só foi finalizada em 1929. No interior destaca-se a Capela do São Wenceslao do século XIV, decorada com 1.200 pedras semi-preciosas e com murais originais de temas bíblicos.

Palácio Real de Praga

O Palácio Real de Praga está localizado no Castelo de Praga. São três castelos superpostos, construídos cada um em uma época, onde era a residência dos reis da Boémia entre os séculos XI e XVII.

Beco Dourado

O Beco Dourado é uma rua curta e estreita e uma das mais pitorescas de Praga. É outro ponto do castelo que merece ser visitado. Nesta rua estavam localizadas as casas dos artesãos e militares que guardavam o castelo. A casa nr 22 é a mais conhecida, pois foi resudência do escritor Franz Kafka.

Basílica de São Jorge

A Basílica de São Jorge foi construída em 921 por ordem do pai do Príncipe Wenceslão. É o monumento românico melhor conservado da República Checa.

Convento de São Jorge

Junto à basílica encontra-se o antigo convento de São Jorge fundado no século X e atualmente alberga as coleções de arte antiga da Galeria Nacional Checa.

Palácio Lobkovicz

Na atualidade alberga uma exposição permanente sobre a história checa uma exposição das cópia das Jóias da coroa.

Praga · República Tcheca

Passeio de barco pela Veneza de Praga

As viagens de barco no rio Vltava e no canal Certovka adjacente a este preservam uma tradição que remonta ao final do século 19, quando as viagens foram inicialmente organizadas pelos entusiastas por passeios de barco da época.

Quando fechamos nosso walking tour, nele estava incluso um passeio de barco pelo rio Vatlava. O embarque é bem embaixo da Ponte Carlos onde se forma um braço do rio Vatlava chamado Čertovka ou pequeno diabo, que devido à semelhança, é também chamadao de a Veneza de Praga.  O filme 007 Cassino Royale foi filmado nesse lugar, mas como sendo Veneza, já que o valor das instalações para filmagem saiu bem mais baixo em Praga.

Estávamos em Julho, período em que a cidade fica bem cheia, mas achei bem tranquilo o passeio. Uma pequena fila para o embarque e antes da partida, marinheiros vestidos com roupa de época nos ofereceram cerveja à vontade (especialistas dizem que a cerveja Checa é uma das melhores do mundo) e sorvete à vontade. Todos servidos o barco partiu…

Passeamos pelo rio e realmente a Veneza de Praga é bem bonitinha. É um canal mais estreito com as casinhas do estilo das de Veneza. Nada de mais, mas bem legal.

Durante o passeio é possível lançar um outro olhar sobre Praga e avistar os monumentos mais famosos por outro ângulo.

 

Na parte final sul fica um dos mais bonitos parques da cidade. O Kampa Park é um dos mais belos lugares de Praga, com comida internacional, frutos do mar, comida tradicional Checa e vista panorâmica da Ponte de Carlos.

 

O restaurante tem quatro ambientes: o restaurante principal, um terraço aquecido à beira do rio com vista para a Ponte Charles, um jardim de inverno com vista para um dos afluentes do rio Vatlava e um terraço sem aquecimento (ideal para as noites quentes) também com vista para a Ponte Charles. Recomendo ficar em um lugar com vista para a Ponte.

O restaurante ainda não tem estrelas Michelin, mas tem o prêmio  Michelin Bib Gourmand que existe desde 2005 e premia os restaurantes com boa comida e preço moderado (com base na economia local). Não tivemos tempo de visitá-lo, mas está na minha ‘bucket list’ para a próxima parada em Praga.

 

 

Praga · República Tcheca

A Ponte Carlos em Praga (Karlův most)

A Ponte Carlos é a ponte mais velha de Praga, e atravessa o rio Moldava da Cidade Velha até a Cidade Pequena.

Sua construção começou em 1357 a pedido do rei Carlos IV, e foi finalizada a princípios do século XV. Sendo ela a única forma de atravessar o rio, a Ponte Carlos se transformou na via de comunicação mais importante entre a Cidade Velha, o Castelo de Praga e as zonas adjacentes até 1841.

A ponte tem 516 metros comprimento e está protegida por 3 torres distribuídas entre seus dois lados, duas delas em Malá Strana e as restantes na Cidade Velha.

A torre localizada no lado da Cidade Velha é considerada por muitos como uma das construções mais impressionantes da arquitetura gótica no mundo.

A ponte está decorada por 30 estátuas em ambos os lados .A maioria delas foi construída entre 1683 e 1714 e são em estilo barroco, representando vários santos e patronos venerados naquela época.

Entre as esculturas mais notáveis, a mais famosa é a de São João Nepomuceno. Basta tocá-la para voltar a Praga ou ter seus pedidos atendidos. Entre na fila e na frente da estátua, faça seu pedido e registre o gesto em foto. Ritual religiosamente cumprido por milhões de turistas anualmente.

A partir de 1965, todas as estátuas foram sendo substituídas com réplicas, sendo exibidas as obras originais no Museu Nacional.

Praga · República Tcheca

O Relógio Astronômico de Praga (Pražský Orloj)

O Relógio Astronómico de Praga é um dos relógios mais antigos e mais elaborados do mundo. Foi instalado inicialmente em 1410, mas sofreu muitos danos nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial. Toda a área foi queimada, junto com as esculturas de madeira do Orloj, assim como a face do calendário, de grande valor artístico, produzidos por Josef Manes. A máquina original foi consertada e o relógio voltou ao seu funcionamento normal em 1948, depois de muita pesquisa.

O relógio é composto por um mostrador astronómico, que é uma forma mecânica do astrolábio, instrumento muito usado pela Astronomia medieval.

O fundo do mostrador astronômico representa o Planeta Terra (com Praga como seu centro) e o céu.

No entorno disso, há quatro principais componentes móveis: o anel zodiacal mais interno e que circunda o planeta, um anel rotatório externo, um ícone representando o sol e outro representando a lua. Os números romanos em dourado, na borda mais externa do círculo azul, seguem a escala de 24 horas diárias e mostram o horário local de Praga (fuso horário centro-europeu).

As letras em ouro no anel preto ao redor do relógio indicam o Tempo Antigo Checo usando símbolos conhecidos como números Schwabacher com as medidas começando em “1” no pôr-do-sol. Esse anel move-se durante o ano para coincidir com o horário do pôr do sol.

O show da mudança de horário

A mudança da hora neste relógio é antecedida por um “show”. A demonstração é iniciada com a estátua da morte virando sua ampulheta. Outras sete estátuas também se movimentam e ao mesmo tempo, é iniciada a parada dos 12 apóstolos.

A mudança de horário é feita logo após ao carcarejo do galo, ao topo do relógio.

Grandes multidões se ajuntam com bastante antecedência para ver este espetáculo. Durante o dia, desde as 9 da manhã até às 9 da noite, o relógio atua na hora certa.

A dica é chegar com 30-40 minutos de antecedência e sentar-se em um dos cafés a frente do relógio. As mesas ficam propositadamente voltadas para a torre e você não precisa enfrentar o empurra-empurra e ainda assiste o show de camarote.

Arquitetura da fachada

Em torno do mostrador há 4 estátuas que representam as quatro maiores preocupações cívicas da população praguense da época: à esquerda, a Vaidade e a Avareza. À direita estão a Morte e a Invasão Pagã.

Abaixo do mostrador há outras 4 estátuas: à esquerda, um Cronista e um Anjo e à direita, um Astrônomo e um Filósofo. Estas estátuas podem ser interpretadas como as quatro fontes mais importantes da arte e da cultura praguense da época.

A roda-calendário

O calendário sob o mostrador do relógio é uma réplica de uma pintura do checo Josef Mánes, produzida em 1886. Nesta peça está representado todo o conhecimento astronômico da época, assim como 12 cenas representando as quatro estações climáticas que, ao mesmo tempo, celebram a vida rural da região da Bohêmia.