Deserto do Atacama · Dicas de Viagem

Como se vestir no Deserto

As temperaturas no deserto do Atacama variam bruscamente entre noite e dia e entre sol e sombra por isso é muito importante saber como se vestir no deserto. Enquanto que de dia as temperaturas podem chegar a 54ºC, no final da tarde já está uma média de 17ºC e à noite chega à 0ºC. E mesmo estando 40ºC no sol se você entrar na sombra já vai ficar com frio e se ficar lá parado vai ficar com muito frio.+

Além disso o Atacama é o deserto mais árido do mundo então pele, lábios, olhos e cabelos ficam extremanete ressecados. Nos passeios leve sempre uma garrafa de pelo menos 1,5l de água por pessoa (é o que os guias recomendam e se tivesse mais teríamos bebido porque o calor é muito forte) e na maioria dos lugares não há onde comprar. Na mochila do passeio não deixe de levar protetor labial, protetor solar, hidratante facial, rinosoro, colírio, chapéu, óculos de sol e blusa de frio.

Eu preferi ir de calça nos passeios porque de manhã, quando saíamos para os passeios é e também na volta fazia muito frio. O  ideal é usar aquelas calças com a perna destacável, blusa de calor ou camiseta e uma blusa de frio por cima.

Já para o passeio dos Geyser del Tatio em que a temperatura chega à -3ºC é preciso usar fleece ou polar e um casaco corta vento, além de luvas, cachecol e gorro e uma segunda pele ou legging por debaixo da calça.

Sapato fechado é essencial. Nada de sandália ou chinelos porque você vai andar sobre sal puro e terrenos muito arenosos, então um sapato que proteja os pés é essencial.

E não deixe de levar roupa de banho, pois muitos passeios oferecem piscinas naturais ou lagoas.

 

PLANEJANDO UMA VIAGEM PARA O ATACAMA?

  • Reserve seu hotel aqui no Atacama
  • Contrate seu seguro saúde para viajar aqui

 

Chile · Deserto do Atacama

San Pedro de Atacama | Dicas Básicas

Como chegar

A cidade mais próxima e ponto de partida para explora o deserto do Atacama é San Pedro do Atacama, um vilarejo de ruas sujas e casas de adobe, localizado a uma altitude de 2.400m entre o deserto e o altiplano boliviano. Oferece uma gama de restaurantes e alojamentos, com clima moderno e lotada de turista principalmente europeus e japoneses.

Para chegar à San Pedro é necessário partir de Santiago do Chile para Calama. Calama é a última cidade com aeroporto mais próxima do deserto. As melhores opções de vôo são com a LAN e a Sky Airline, que é uma empresa chilena, que faz vôos nacionais.

As passagens mais baratas são encontradas na Sky Airlines por cerca de R$300,00 ida e volta. A única dificuldade é que a loja online da empresa não funciona com cartões de crédito brasileiros e, portanto, é preciso ligar para o atendimento ao cliente e fazer a compra pelo telefone (37111 9367). Mas é simples e vale muito a pena, pois a passagem sai pela metade do preço. No blog Viaje na Viagem o Ricardo Freire fala da possibilidade de comprar a passagem por e-mail.

Como ir de Calama a San Pedro de Atacama

Em Calama é preciso pegar um transfer do aeroporto para San Pedro ou um táxi até a rodoviária e de lá um ônibus de turismo para a cidade.

Vans

Para as vans há guichês no saguão do aeroporto que oferecem os serviços, mas só para os primeiros vôos do dia. Quando nosso vôo chegou todas as vans já haviam saído e então pegamos um táxi até a rodoviária.

Ônibus

Os ônibus da Turbus são excelentes e a maioria tem dois andares. Tente comprar os lugares da primeira fileira do segundo andar. A vista é deslumbrante. A viagem dura cerca de 1h30min e as paisagens já anunciam o que o deserto tem a oferecer.

Câmbio

Outra dica é já chegar com dinheiro trocado porque não há casa de cãmbio no aeroporto, que é bem pequenininho, e os taxistas não aceitam dólares ou reais.

O que levar

Uma dica importantíssima é sobre a bagagem. Escolha bem o tipo de mala que vai levar e dê preferência à uma mochila ou mala pequena que você possa carregar.

As ruas da cidade não são asfaltadas ou são de paralelepípedo e, apesar de minúscula, o ônbus não para na porta do seu hotel e você vai ter que carregar suas coisas por umas duas ou três ruas – isso se ficar hospedado na cidade. Se ficar nos hotéis mais afastados, dê preferência à van, pois te deixará direto no hotel.

O clima do deserto é bem quente de dia sob o sol. Na sombra é fresco e às vezes frio e à noite pode chegar a zero graus. O sol é bem forte e queima mesmo, vale levar chapéu e protetor solar de alto fator de proteção.

Quando ir

O deserto pode ser visitado em qualquer época do ano. No entanto, se você pretende alugar um veículo 4 x 4 para viajar pelo altiplano e chegar até o Sala de Uyuni na Bolívia, entre os meses de dezembro e fevereiro, há chuvas fortes que destroem muitas estradas.

Américas · Chile · Deserto do Atacama

Passeios Deserto do Atacama | Lagunas Aliplânicas e Toconao

Depois de visitarmos o Salar do Atacama,  partimos em direção às Lagunas Altiplânicas: a Laguna Miñique e a Laguna Miscanti, um dos lugares que eu mais queria conhecer na região.

Reserva Nacional Los Flamencos

Ao chegar já sentimos o choque de temperatura, saímos de 40ºC no Salar, que fica a 2.400m de altitude, para 3ºC nas lagoas, que estão a 4000m.

Reserva Nacional Los Flamencos

As águas das lagoas tem águas azuladas e são originárias do degelo dos vulcões de mesmo nome. Em seu entorno é possível ver a marca do sal que existe em suas águas.

Laguna Miñiques

Em Miñuique o coirón, planta com a qual fazem artesanatos e telhados, dá charme à paisagem.

Atacama

 

Na Miscanti está o lugar em que a tagua, uma ave negra típica da região faz seu ninho.

Depois de admirármos a beleza do lugar e tiramos milhares de fotos, fizemos um pique nique em um chalé com vista para as lagoas. Precisa mais?

Laguna Miscanti

Na volta, bem no final da tarde, paramos no povoado de Toconao. Demos uma volta na praça principal e visitamos a Igreja da cidade, a Iglesia de San Lucas, construída em 1774.

Atacama

 

Seu campanário foi construído em três corpos de pedra e barro e o interior de ambos é todo fabricado com madeira de cactos.

Atacama

 

Há também muitas lojas de artesanato e artigos de lã, mas o destaque fica para as duas lhamas, a Luna e a Macarena, que fazem a alegria dos turistas e dos moradores e moram no fundo de uma das lojas.

Lhamas

lhamas

Adoramos poder chegar mais perto desses animais que foram bem dóceis.

PLANEJANDO UMA VIAGEM PARA O ATACAMA?

  • Reserve seu hotel aqui no Atacama
  • Contrate seu seguro saúde para viajar aqui
Américas · Chile · Deserto do Atacama

Passeios Deserto do Atacama | Valle de la Luna e Valle de Jerez

Como chegamos nesse mesmo dia na hora do almoço, só há duas opções de passeios de meio dia que saem na parte da tarde do Atacama: a Laguna Cejas e o Valle de la Luna.

A Laguna Cejas é uma lagoa com alta concentração de sal que não te deixa afundar, mas ficamos pensando na coceira que aquilo deveria dar e na reputação do Vale da Lua, que era tido como o único lugar igual à superfície lunar na terra.

Optamos pelo Vale da Lua e valeu muito a pena! Já no caminho o visual é inspirador com a Cordilheira dos Andes e belas imagens dos vulcões Licancabur e Lascar.

Atacama

No caminho paramos do Valle de Jere que é um oásis verde e de água doce no meio do deserto mais árido do mundo.

Vale de Jere

A água permite que o povoado deTtoconao possa se dedicar à agricultura.

Um dos atrativos do lugar é a Quebrada de Jere, uma formação rochosa cujo interior exibe hieroglifos atacameños.

As casas do povoado são construídas com as pedras vulcânicas brancas retiradas da Quebrada.

Outro destaque é que a grande incidência solar propicia o cultivo de uma uva usada na fabricação de um vinho local.

Vale de Jere

A partir de lá, depois de alguns km chegamos aoVale da Lua.

Atacama

O vale de origem vulcânica exibe formações rochosas similares às encontradas na Lua. A beleza do lugar é indescritível e há várias espécies animais e vegetais. Lá há inclusive iguanas africanas que foram trazidas pelos escravos na época da colonização.

Atacama

Atacama

Atacama

Destacam-se as “Três Marias”, o anfiteatro e as cavernas. Há uma grande quantidade de Cristais de sal. O melhor período para visita é no final da tarde porque o calor do dia pode chegar facilmente aos 54°C.

Atacama

Atacama

Atacama

No final do dia, o pôr do sol mais bonito do deserto é o visto do vale. É preciso subir uma duna de areia, que devido à altitude parece bem mais alta do que é. É incrível, mas parece que cada perna sua pesa uma tonelada e levamos quase 10 minutos para subir uns 200 metros.

Atacama

Mas chegando lá em cima, depois de arrumar um lugarzinho na multidão, o visual é compensador. Uma palheta de cores inigualável e jamais vista devido à ausência de poluição.

Atacama

Saimos de lá impressionados com a cena.

PLANEJANDO UMA VIAGEM PARA O ATACAMA?

  • Encomende seu roteiro personalizado com cotação de vôos, hotéis e passeios por selenenascimento@uol.com.br
  • Reserve seu hotel aqui no Atacama
  • Contrate seu seguro saúde para viajar aqui
Américas · Chile · Deserto do Atacama

Passeios Deserto do Atacama | Salar de Atacama, Laguna Chaxa e Socaire

O Salar é uma salina com cerca de 3000 km2 localizada a 55km de San Pedro de Atacama. É o terceiro maior do mundo atrás do Salar de Uyuni e de Salt Lake City.

Salar do Atacama

A área que visitamos faz parte da Reserva Nacional Los Flamencosque, além do Salar e da Reserva de Flamingos, abrange também as Lagunas Altiplânicas, o Valle de la Muerte e o Valle de La Luna.

De dentro da reserva é possível ver os principais vulcões do Chile.

Atacama

 

Na foto acima estão os vulcões Licancabur e Hulriques. Diz a lenda que Licancabur ( o do meio) casou-se com Kimal (a do lado direito), mas seu irmão Hulriques (do lado esquerdo) passou a cortejá-la então o pais dos dois, o vulcão Láscar, cortou a cabeça de Hulriques.

O Salar é uma salina com cerca de 3000 km2 localizada a 55km de San Pedro de Atacama. É o terceiro maior do mundo atrás do Salar de Uyuni e de Salt Lake City.

 

Acima o vulcão Láscar, o pais dos dois vulcões.

Visitamos o setor Soncor onde fica a Laguna Chaxa que concentra concentra várias espécies de flamingos e também  vicunhas, alpacas e lhamas.

Salar atacama

É possível observar os cristais de sal formados pela evaporação das águas salgadas subterrâneas. Os cristais de sal variam de tamanho e forma conforme a composição mineral do sal.

Salar Atacama

A água vem do rios andinos que se infiltram nas montanhas e dão origem à laguna Chaxa, lar de de três espécies de flamingos: o Andino, o Chileno e o James. Eles se alimentam de um pequeno crustáceo, parecido com um camarão, que possui cerca de 1,5 e conseguiu sobreviver às águas salgadas da lagoa.

Salar de Atacama

A proteína presente nesse crustáceo é a responsável pela cor rosada dos flamingos.

Salar de Atacama

Por lá é possível fazer caminhadas, cavalgadas e tirar muitas fotos. Por se tratar de uma reserva ecológica não é possível tocar em nada. O visual, como tudo por lá, é impressionante.

Na saída paramos na aldeia de Socaire para almoçar.

Conhecida por suas casas sem janelas o principal ponto é a Igreja e seu campanário que é um dos principais mirantes do Salar.

Socaire

Atacama

Lá é possível encontrar muito artesanato e artigos de lã.

Atacama

Atacama

PLANEJANDO UMA VIAGEM PARA O ATACAMA?

  • Reserve seu hotel aqui no Atacama
  • Contrate seu seguro saúde para viajar aqui