Deserto do Atacama · Dicas de Viagem

Como se vestir no Deserto

As temperaturas no deserto do Atacama variam bruscamente entre noite e dia e entre sol e sombra por isso é muito importante saber como se vestir no deserto. Enquanto que de dia as temperaturas podem chegar a 54ºC, no final da tarde já está uma média de 17ºC e à noite chega à 0ºC. E mesmo estando 40ºC no sol se você entrar na sombra já vai ficar com frio e se ficar lá parado vai ficar com muito frio.+

Além disso o Atacama é o deserto mais árido do mundo então pele, lábios, olhos e cabelos ficam extremanete ressecados. Nos passeios leve sempre uma garrafa de pelo menos 1,5l de água por pessoa (é o que os guias recomendam e se tivesse mais teríamos bebido porque o calor é muito forte) e na maioria dos lugares não há onde comprar. Na mochila do passeio não deixe de levar protetor labial, protetor solar, hidratante facial, rinosoro, colírio, chapéu, óculos de sol e blusa de frio.

Eu preferi ir de calça nos passeios porque de manhã, quando saíamos para os passeios é e também na volta fazia muito frio. O  ideal é usar aquelas calças com a perna destacável, blusa de calor ou camiseta e uma blusa de frio por cima.

Já para o passeio dos Geyser del Tatio em que a temperatura chega à -3ºC é preciso usar fleece ou polar e um casaco corta vento, além de luvas, cachecol e gorro e uma segunda pele ou legging por debaixo da calça.

Sapato fechado é essencial. Nada de sandália ou chinelos porque você vai andar sobre sal puro e terrenos muito arenosos, então um sapato que proteja os pés é essencial.

E não deixe de levar roupa de banho, pois muitos passeios oferecem piscinas naturais ou lagoas.

 

PLANEJANDO UMA VIAGEM PARA O ATACAMA?

  • Reserve seu hotel aqui no Atacama
  • Contrate seu seguro saúde para viajar aqui

 

Canadá · Dicas de Viagem · Estados Unidos · Nova York

Como se vestir no Inverno (com e sem neve)

Frio é relativo e isso é a mais pura verdade. Quando falamos em frio, devemos considerar que existem várias temperaturas de Inverno e também levar em consideraçao o clima da cidade em que você vive, que te vai deixar mais ou menos resistente para certas temperaturas do ano. Como regra geral, a ideia é sempre a mesma: vestir-se em camadas (a famosa cebola) e com tecidos tecnológicos/ adequados, assim se fizer mais ou menos frio você aumenta ou diminui o número das suas camadas.

Uma coisa é fato – o corpo vai se acostumando com o frio, se você chega de uma temperatura de 30ºC e cai em 5ºC já vai achar muito frio, agora se você está a vários dias em uma temperatura de -26ºC quando faz 5ºC você acha que está quentinho e já anda até sem luva. Eu por exemplo, depois de alguns anos vivendo en Barcelona, já nao acho 9 graus tao frio assim e de verdade, é que nessa temperatura uso camisa e blazer tranquilamente. Mas lembro que quando ia trabalhar de manha cedo no Brasil e fazia 13 graus eu estava toda encasacada, ou seja, o frio também depende muito do que você vivencia no seu dia a dia.

Portanto, conforme a sua maior ou menor resistência, você vai dosando a quantidade de roupas que te fazem sentir-se aquecido. No entanto, há algumas regras básicas a serem seguidas:

 

– Segunda Pele

O primeiro passo é comprar uma segunda pele de fleece (que é um tecido que segura a temperatura do corpo, corta o vento, mas ao mesmo tempo permite a transpiração. Mas atençao, compre com lycra, tipo legging senao suas roupas nao vao te servir ou você vai parecer um balao. A blusa térmica também, quanto mais justinha, menos volume.

E porque tem que ser de tecido tecnológico? Porque no frio você pode nao perceber, mas você sua. Seja de andar com toda aquela roupa para cima e para baixo, de sair do frio e entrar na calefação, entra no metrô abarrotado cheio de casacos e aí quando bate aquele vento no seu corpo suado, o seu suor congela e te deixa aquela sensaçao de mais frio. Esses tecido específicos permitem a “respiraçao do seu corpo” e nao deixam o suor acumulado dentro da roupa o que deixará sim bem mais quentinho.

Eu pessoalmente não gosto da legging de fleece porque depois de vários dias usando ela começa a machucar além de que as roupas às vezes ficam apertadas. Outra opçao que eu prefiro usar é o combo camiseta de manga longa de fleece + meia calça de fleece. Mas uma coisa vale ressaltar, eu nao uso essa roupa todo dia no inverno, quando estou na  minha vida “normal”, simplesmente porque nao fico o dia inteiro caminhando na rua. Chego no trabalho e corro do carro para dentro do escritório, ou corro do carro para o supermercado, e todos esses lugares tem calefaçao. Se eu me vestisse assim no dia a dia eu ficaria suando o dia todo. Essa combinaçao é para quando estou viajando ou passeando e sei que vou ficar muito tempo na rua.

 

-Pés

Nos pés, novamente, quando vou ficar batendo perna na rua, eu uso uma meia de algodão normal + meia térmica longa até o joelho (por cima da outra meia e que faz toda a diferença) + bota forrada. Tem que ser forrada? Para temperaturas muito baixas ajuda bem. Te que ser impermeável? Se você estiver visitando uma cidade que chove muito ou com neve tem que ser sim, senao seu pé molhará no primeiro minutos e nada os manterá quente.

Bota de couro + meia térmica em Edimburgo na Escócia em Dezembro

E o perigo nao é somente passar frio, o frio pode ser perigoso e seus dedos podem chegar a congelar, por isso muita atençao! Para ter uma ideia, botas de couro sem forro até 1ºC (sem chuva) com a meia térmica dá para aguentar, menos que isso eu indicaria uma bota forrada.

Bota impermeável e forrada em Mont Tremblant no Canadá em Dezembro (comprei na Marshalls em Toronto)

Se for fazer atividades ‘outdoor’ como esqui, raquetes de neve acrescente dentro das suas botas os foot warmers.

 

-Mãos

Nas mãos até -10º uma boa luva de couro forrada aguenta, menos que isso é preciso usar duas luvas: uma luva de fleece + luva térmica forrada e se tive neve tem que ser impermeável.

Luva de couro forrada e touch screen em Edimburgo na Escócia em Dezembro

Da mesma forma que com os pés, se for fazer atividades ‘outdoor’ adicione os hand warmers dentro das luvas, entre a de fleece e a térmica. Uma boa dica é comprar uma luva touch screen, para que você não precise ficar tirando a toda hora para usar a tela do celular ou tablet, mesmo que o “touch” nao dure muito tempo… ele acaba se degastando. Preste atençao com os novos modelos de Iphone que o botazinho de “on” precisa ler sua digital e, nesse caso, nao há outra soluçao que tirar a luva.

E nao é brincadeira nao. No Canadá, em Montreal, pegamos -37C e eu tirei a mao da luvar por uns 2 minutos para bater a foto de uma Igreja e da Pracinha. Os meus dedos congelaram de tal forma que eu mal podia aguentar a dor. Tive que entrar correndo na Igreja e colocar os dedos em cima do calefator e pouco a pouco a dor foi passando e os dedos voltando ao normal.

 

-Cabeça

Os ouvidos são uma parte do corpo bem sensível e usar um gorro ou chapéu de lã é fundamental no frio. Aliás uma dica é que as partes que devem estar quentinhas além do tronco, que concentra nossos órgaos, sao as extremidades, que por terem menos sangue, costuam esfriar com maior facilidade: maos, pés e cabeça (incluidas as orelhas).

Tampoes de orelha em Nova York em Dezembro

Se você for mais calorento ou não gostar de chapéus, você pode usar os ‘earcuffs’ que são aqueles fones de ouvido de pele que protegem somente os ouvidos ou uma faixa de fleece que muitas vezes esquenta mais que o próprio gorro.

Faixa de Fleece em Niagara Falls no Canadá em Janeiro

Para lugares muito frios (abaixo de 0ºC) considere usar um gorro forrado de pele e que cubra as orelhas.

Gorro forrado com “orelhas”

-Pescoço

Outro item fundamental é o cachecol que tem que ser de la (senao é mero enfeite) e quanto maior melhor, assim você além de dar várias voltas além de poder cobrir o rosto para proteger do vento.

Cachecol grande de la em Nova York em Dezembro

Uma peça que eu gosto muito de usar é o ‘thermal polar neck top’ ou uma pescoceira polar embaixo do cachecol para não ter que ficar segurando o cacheco na frente do rosto o tempo todo e congelando as mãos. Isso em lugares bem frios quando peguei -26ºC. Enquanto o rosto fica quentinho as mão estão escondidas dentro do bolso. Vende na Decathlon super baratinho, por cerca de 5 euros.

Dá para ver a pescoceira mais alta que o meu cachecol preto em Toronto no Canadá em Janeiro

Essa peça é ideal para que vai esquiar ou fazer atividades de neve porque não há perigo de enroscar. Muitas pessoas usam a balaclava (aquela meia que veste o rosto como as que os motoqueiros usam) para praticar esportes.

 

-Parte superior do Corpo 

A primeira peça que eu coloco é uma camisetinha de algodão (manga curta) para proteger o corpo. Em cima coloco a segunda pele de fleece (manga longa). Depois coloco uma blusa cacharrel de lã. Essa é a base. Se estiver muito frio coloco por cima da base uma blusa de fleece polar (mais grossa) – de 200 a 700.

Blusa de fleece com zíper por debaixo do casaco e uma de lá merino por debaixo dela em Busapeste, Hungria

Por cima de tudo casaco de pena de ganso (se estiver chovendo ou nevando) ou casaco de lã forrado (sem neve ou chuva). O casaco de lá molha e os de pena de ganso são impermeáveis.

Casaco de la em Dezembro Varsóvia na Polonia

 

*Casaco

Aí vem o casaco. Essa é uma peça que você vai ter que investir um dinheirinho, mas te digo que não é tão caro quanto dizem e vai durar alguns anos. Mas não compre no Brasil porque vai sair muito mais caro. Como sempre o lugar mais barato para comprar é nos Outlets dos Estados Unidos.

Há dois tipos básicos – os forrados com pena de ganso e os de lã:

Casaco de pena de ganso impermeável para lugares com neve, e se tive gorro e chover, coloco por cima do gorrinho. Bratislava na Eslováquia em Dezembro.

 

Casaco de la, o dia está nevado, mas nao estou brincando na neve e nem está nevando em Janeiro em Quebec no Canadá.

**Penas de Ganso (ou Down)

Os de pena de ganso são bem mais quentes e geralmente impermeáveis, mas preste atenção na etiqueta – quanto maior a concentração de pena de ganso ou ‘Down’ em inglês melhor. O resto vai ser algodao e nao esquenta muito. Se o casaco ainda tiver um forro de la ou flanela, perfeito!

Casaco de pena de ganso que já vem com pescoceira, dispensei cachecol. Em Dezembro em Nova York.

Outra coisa se prestar atençao é a qualidade da pena do recheio. Ela deve ser a pena interior localizada no peito do animal, esse é o down ou plumón em espanhol. A capa externa de penas nao esquenta muito, é mais para proteçao. Por isso preste atençao na etiqueta, os casacos de plumón esquetam muito mais e geralmente sao um pouco mais caros.

A concentração de plumas deve ser de 80-90% para que o casaco seja bom. Comprei meus dois casacos de pena de ganso impermeáveis na Calvin Klein, no Jersey Gardens de Nova York por cerca de US$60 cada em pleno inverno!

**Lã

Os casacos de lã também aguentam bem, mas em geral não são impermeáveis, então se nevou, molhou e aí você vai ficar congelada. Use quando o tempo estiver firme. Da mesma forma que com as penas de ganso, preste atenção na etiqueta e veja se o casaco tem uma alta concentração de lã 80-90% assim saberá que ele esquentará bem.

Blusa de la + casaco de la + chapéu de la, o cachecol aí é puro charme porque nao esquenta, em Paris em Março.

Se estiver muito frio e você não tiver o casaco de pena de ganso ou a ocasião exigir um pouco mais de elegância (os de pena de ganso são bem esportes) você pode usar por debaixo do casaco de lã um colete de fleece ou um casaco de couro com um colete de pele como usei na Bélgica.

blusa de la + casaco de couro + colete de pele fake em Bruxelas na Bélgica em Março.

 

-Parte Inferior do Corpo

As pernas são a parte do corpo que passam mais frio porque não dá para cobrir tanto. Eu uso meia calça de fleece + calça jeans (que é mais quente). Funciona bem. Não esqueça que a meia térmica vem por cima da calça até o joelho + bota forrada.

legging térmica + meia térmica + calça jean + botas de couro em Amsterdam em Março

Se você for muito friorenta, ou se realmente as temperaturas estiverem negativas você pode comprar uma jaqueta de pena de ganso comprida para que cubra as pernas. Vi várias pessoas usando no Canadá, eu não gosto muito, mas pelo menos elas não estavam passando frio.

 

-Melhores Marcas

Para casacos de lã e pena de ganso eu gosto muito da Calvin Klein, Burberry e Uniqlo que aliam a tecnologia dos tecidos e continuam sendo charmosos.

Casaco de Fleece em Nova York em Dezembro.

As marcas mais esportivas e que também tem tecidos tecnológicos (fleece, térmicos) com o melhor custo/ benefício são as roupas da The North Face, Salomon, Quéchua e Oakley. Nelas você encontra tudo o que precisa: luvas, gorros, termal neck top, meias térmicas segunda pele, hand/ foot warmers e vários outros itens e nos EUA é bem barato.

Para botas de trekking eu gosto da Salomon e de neve da Sorel, que é uma marca canadense e tem botas impermeáveis e/ ou de neve potentes e com ótimo preço.

Bota forrada Impermeável em Mont Tremblant no Canadá em Dezembro

 

Dicas de Viagem

10 coisas que você precisa saber antes de arrumar a mala

1)      Não despachar: sempre que possível tente viajar somente com sua mala de mão + bolsa pessoal. Economiza tempo e transtornos. Prefira uma mala de rodinhas e caso precise despachar a bagagem, coloque duas mudas de roupa na mala de mão ‘just in case’;

mala

2)      Use e Abuse dos Space Bags: Não viaje sem ou se estiver indo para os EUA compre no Wallmart. Essenciais se você é do tipo que adora uma comprinha e depois não consegue fechar a mala na volta. Basta pedir emprestado um aspirador no hotel e usá-lo no sentido contrário para sugar o ar;

como arrumar a mala

3)      Faça manicure em gel: Essa é uma regra de ouro para que suas unhas fiquem intactas a viagem toda. O esmalte gel dura de 2 a 4 semanas. Sempre faço nos quiosques da Nails Beauty que estão em diversos shoppings . Se for para a praia faça Banho de Lua, que exfolia a pele e descolore os pelos e Escova de Mel para hidratar e manter os fios sem frizz durante as férias;

como arrumar a mala

4)      Não esqueça: almofada de pescoço, fones de ouvido, máscara de dormir (para quem gosta) e nunca beba água no avião – é suja; guarda-chuva para a chegada e saquinho para roupas sujas (sempre esqueço!);

como arrumar a mala

5)      Tide to go pen e Fashion Tape That Girl – caneta removedora de manchas instantânea e fita dupla face para consertar aquela barra da calça que desmanchou, substituir aquele botão que caiu etc;

como arrumar a mala

6)      Produtos em Miniatura: Coloque todas as suas miniaturas em um saquinho ziploc ou em uma necessaire transparente. Eu levo tudo na mala de mão porque caso minha mala seja extraviada não tenho problemas. Para que não vazem, coloco um pedaço de saquinho plastico no bocal antes de colocar a tampa; Já incluo aí um protetor labial (uso o Carmex), água termal (uso da La Roche Posay) e hidratante potente para o rosto (uso o Total Moisturize da Benefit, versão mini de 50g);

como arrumar a malaMiniaturas

como arrumar a malaPlástico para não vazar

7)      Porta paletó ou vestido: Se você vai a algum casamento ou evento e está levando um porta paletó ou vestido, embarque com ele na mão e peça para a aeromoça guardar no closet do avião;

como arrumar a mala

8)      Que roupa usar durante o vôo: Use roupas e sapatos confortáveis como leggings e tênis durante o vôo. Nada de ‘look do dia’, especialmente em vôos longos. Os pés costuam inchar e uma dica é usar uma meia ¾ de suave compressão da Kendall para evitar que os vasinhos estourem; Outra dica é levar uma pashimina para quando ficar bem frio por conta do ar condicionado;

como arrumar a mala

9)      Seja fiel à uma companhia aérea: Não adianta ficar sempre comprando o vôo mais barato porque você nunca vai conseguir milhas suficientes para vôos longos e no final sai elas por elas. Claro, não disperdice uma promoção incrìvel, mas sempre que encontro um preço ótimo, logo já checo se aquela empresa é afilida do meu cartão de milhas;

 

10)  Não embarque com muitas joias e metais: Eu nunca embarco com pulseiras, relógio e evito ao máximo itens de metal na roupa. É um transtorno quando te param, prinicpalmente em outro país. Levo tudo na bolsa e coloco antes de entrar no avião. Já saio de casa sem.

 

 

Dicas de Viagem

Como arrumar a mala de mao (Parte 1)

Arrumar a mala pode parecer algo chato, mas conforme você vai pegando prática a coisa vai ficando fácil e quanto mais você viaja, mais coisas ‘prontas’ você já vai ter na sua casa e vai ser só jogar na mala e tá pronto.

– O que levar

– Apetrechos e Eletrônicos

– Máquina fotográfica

– Carregador da máquina e do celular

Peeble: pra quem ainda não conhece ele é um carregador para Iphone, Ipod, Kindle cuja bateria dura de 5 a 7 dias. É carregável por cabo USB no notebook. Atualmente levo um power bank de celular com 10 cargas.

Adaptador de Tomadas Universal

– Cartão de Memória

– Acessório da Apple para descarregar o cartão de memória no Ipad

Gorilla Pod: é um mini tripé flexível que uso para tirar fotos firmes com timer.

Balança portátil: essencial para você não ter que pagar taxa por excesso de bagagem no avião ou no trem, principalmente se você for fazer compras nos EUA. Uma dica que eu sempre uso é,

Secador de cabelos para viagem: indispensável porque mesmo nos hotéis que têm, são muito fraquinhos e mais arrepiam o cabelo do que secam. O meu preferiso é o TH1 da Black & Decker 1200w bivolt, ele é praticamete igual a um secador comum em termos de potência e é pequeno e dobrável. Às vezes levo também uma mini chapinha da Taiff que comprei na Best Buy em Nova York, mas vi que vende no Ikesaki, é só clicar no link.

– Ipad ou Kindle: com livro que estou lendo para os momentos de espera de vôo no aeroporto ou dentro do avião. Antes eu usava o Kindle, mas agora só uso o Ipad que é iluminado (e assim não preciso de luz externa) e também para descarregar as fotos da viagem. Antes dele tinha que levar o notebook, mais um peso, porque tiro muitas fotos e haja cartões de memória. A vantagem do Kindle é que a sua bateria dura 1 mês.

– Iphone: importantíssimo, pois uso para tirar fotos, como GPS, para pesquisar alguma coisa na Internet estando na rua (veja o post que escrevi sobre como usar 3G na Europa e 4G nos EUA) e para reunir os bilhetes aéreos no Passbook.

– Fone de Ouvido: levo os do Iphone desde que li que os oferecidos pelas companhias aéreas são reutilizáveis. E uso tanto para escutar músicas como para assitir os filmes do avião;

Almofada de pescoço: depois que comprei uma no aeroporto de Heatrow em Londres, não vivo mais sem. Nada mais torturante do que ficar acordando o tempo todo porque o pescoço cai e o piro acordar com dor; agora estou usando uma inflável que acho super prática e fica pequeninha e a coloco dentro da bolsa.

Carteira de viagem: uma grandinha que caiba passaporte, reservas de vôos e hotéis, cartões, compartimento para moedas e para as duas moedas – Real e a do país que estou visitando, mas que também caiba em uma bolsa menor quando vou sair à noite ou não estou a fim de carregar peso.

 

– Necessaire: maquiagem, cremes e remédios

Eu, por exemplo tenho uma necessaire de maquiagens e outra com meus cremes, que são as mesmas que eu uso no dia a dia. Só adiciono xampu e máscara (não uso condicionador nunca) em miniatura que já compro no Free Shop e deixo guardado em um lugar acessível.

Aliás uma dica que eu faço é sempre tentar comprar os produtos em miniatura (até 100ml – que é o permitido na mala de mão) para facilitar o dia a dia e as viagens: xampu, máscara, desodorante, demaquilante, hidratante etc e pra não vazar coloco um pedaço de saco plásticico no bocal entre o pote e a tampa.

Outra necessaire que eu já guardo pronta no ármario é a de remédios, pomadas e afins. Assim que chego da viagem já reponho o que foi usado e assim não tenho que me preocupar com isso.

Ah, e eu uso uma necessaire com gancho que é mais pratico para pendurar no porta toalha do hotel.

 

– Roupas e Acessórios

Uma semana antes de viajar já checo o clima do lugar que vou e já vou pensando em quais ‘conjuntos’ vou usar em cada dia, se vou a algum restaurante ou show mais chique também já penso na roupa. Assim não levo roupa a mais e nem a menos.

O truque é levar peças que combinem entre si. Eu sempre prefiro preto, cinza, branco, bege e dou um toque diferente com um lenço, um cachecol ou um colar legal. Levo todos os acessórios em um saquinho de pano e em outro saquinho levo meias e lingerie para achar fácil. Se vou a lugares com praia/ piscina também levo os biquinis em saquinhos.

 

– Sapatos

Sempre levo dois sapatos para usar durante o dia, que pode ser um tênis, uma sapatilha ou uma bota sem salto dependendo do clima, um chinelo e às vezes um sapato mais arrumadinho para sair à noite.

 

– Como arrumar

*Colocar as calças, jaquetas e vestidos por baixo com as pernas para fora e depois são dobrados por cima de tudo (antes de fechar a mala);

*Cintos e meias dentro dos sapatos, que devem ser colocados nas laterais da mala (com a sola encostada na lateral da mala);

*Blusas e camisetas enrroladas e colocadas nos ‘buracos’ da mala; necessaires e saquinhos de pano também vão ‘encaixados’ nos buracos;

*Camisas e blusas que amassam vão por cima de tudo.

Nunca esqueça de fechar o elástico para que fique tudo bem preso e cadeado com senha e fechadura americana, que pode ser aberta pelos policiais, para não ter sua mala rasgada ou o cadeado quebrado.