Montevidéu · Uruguai

Montevidéu | a capital da Parrilla e do Chivito

De Colônia del Sacramento a Montevidéu

Às 9h saímos de Colônia rumo a Montevidéo, uma viagem de cerca de 180km, com ônibus da empresa COT. Você compra a passagem na rodoviária mesmo, e dependendo da época do ano é bom comprar com antecedência.

Compramos um dia antes da viagem. Ônibus pontual e confortável, no entanto o embarque é uma bagunça. Eles têm vários ônibus que saem no mesmo horário, mas só chega um de cada vez, e todo mundo queria embarcar no primeiro. Depois de muito empurra-empura (e ainda tendo que entregar as malas para o motorista colocar no bagageiro) conseguimos entrar.

O caminho é muito bonito e não vale dormir. No início a estrada é cercada por palmeiras e logo após avistam-se os pastos. Dizem que no Uruguai há 4 vacas por habitante. Deve ser verdade, pois a paisagem que mais se vê no caminho é esta:

Loading...

City Tour

Chegamos ao Terminal Três Cruzes às 12h. Este terminal é bem grande. Parei em uma agência turística dentro do terminal, próxima à saída dos táxis, do lado esquerdo da porta de saída (não lembro o nome) para pedir um mapa da cidade. O cara que me atendeu foi tão gentil, me mostrou os principais pontos da cidade, e acabei fechando um city tour lá mesmo. Como iria ficar pouco tempo, não daria para fazer tudo a pé como fiz na Argentina, e eu já estava meio cansada. O valor foi cerca de 250 pesos por pessoa (R$1 = 10 pesos).

Onde ficar

Saímos do terminal, de táxi (10 pesos), em direção ao Ibis onde ficamos. Vale muito a pena. Todos os quartos têm vista para o mar. Ele fica no bairro de Palermo e se localiza em um lugar que posso catalogar como privilegiado dentro de toda Montevidéu visto que está bem próximo ao mar (Playa Ramírez) e por sua vez bem próximo à zona cêntrica (5 min).

A beira-mar de Montevidéu e suas praias são únicas em extensão, pois da praia Ramírez (em direção ao leste) até Carrasco, pode-se desfrutar de 30 quilômetros de beleza e serviços para turistas. A praia mais badalada é a praia Pocitos, onde se realizam campeonatos de futebol, voleibol e esportes náuticos. Quando fui estava lotada e não havia nem espaço para deitar na areia. A praia Ramírez é pequena e bem tranqüila.


Loading...Deixamos as coisas no hotel e fomos dar uma volta por Palermo e pela praça Galícia.

Procuramos um lugar para um lanche rápido antes que o nosso ônibus chegasse ao Hotel às 15:00. Fomos em pub chamado “El Castillo Irlandes” bem atrás do hotel (Gonzalo Ramírez 1483). Aquí provamos pela primeira vez o churrasco uruguaio e descobrimos seus segredos.

Churrasco Brasileiro X Uruguaio X Argentino

Em primeiro lugar “Parrilla” é simplesmente o nome dado ao lugar onde a carne é preparada – para os brasileiros, o nome dado a esse lugar é churrasqueira. O nosso churrasco é o “asado” deles, simples assim.

No Brasil preparamos a carne assada em brasa de carvão e no espeto. Na Argentina e Uruguai existem dois tipos ‘asado’: o ‘asado a la parrilla’, que é feito na churrasqueira e o ‘asado criollo’, com o espeto fincado no chão”. Este último corresponde ao método chamado de “fogo de chão”, maneira como os peões de antigamente, que transportavam gado, assavam a carne.

Mas as diferenças não param por aí. Os argentinos e uruguaios raramente usam espetos. A carne é preparada em grelhas com mais ou menos 45 graus de inclinação, num fogo de lenha muito poderoso, que fica bem perto do ingrediente. Ali, são jogadas as carnes.

Outra diferença está na salga. Enquanto no Brasil as carnes são lambuzadas de sal grosso antes do cozimento, na Argentina elas são temperadas com sal marinho e só a partir do meio do processo.

O resultado é sentido no prato. O sal grosso, deixa a carne mais pesada e o espeto resseca e tira os sulcos da carne.

Prato Típico do Uruguai – El Chivito (ou bodinho?)

Imagem
Além da conhecida empanada, o Uruguai tem com outro prato típico: o chivito. A tradução literal seria “bodinho”, mas não se trata de carne de bode, e sim de um enorme sanduíche de carne bovina na grelha (geralmente lomo ou entrecot), presunto, lombo defumado, lombo comum, bacon e mussarela.

E não é só: maionese, alface, tomate e ovo cozido também acompanham. O prato é tão popular que ganhou versões arrumadinhas nos restaurantes. Pode ser servido no pão ou no prato, com batata frita e salada. Há também a versão canadense do chivito – mais completa. Uma delícia! Pedimos um para viagem (suficiente para nós 2). Preço: 82 pesos ou R$8.

Montevidéu · Uruguai

Montevidéu | Onde comer na cidade

Imagem

Este foi o local onde terminou nosso tour. O shopping é enorme e lindo.

Sorveteria La Cigale

Imagem
Olha o tamanho do sorvete!

Assim que entrei no shopping, passemos pelas lojas e dei de cara com a La Cigale. É a melhor sorveteria do Uruguai, uma espécie de Freddo uruguaia. Pedi o sorvete de chocolate holandês e Mascarpone – gigante e deleicioso, simplesmente inesquecível.

Em seguida comprei uns postais e enviei ao Brasil – mas eles chegaram depois de mim…

O famoso restaurante ‘Don Pepperone’

Na saída vi o restaurante “Don Pepperone” que estava louca para experimentar depois que li um post sobre ele antes da viagem. Adivinhem o que eu pedi? Chivito com papas fritas! Uma delícia.

O atendimento no restaurante é muito bom e o ambiente agradável, com uma varanda e mesinhas ao ar livre. Para acompanhar pedimos uma cerveja uruguaia, a Patrícia.
Imagem
Em seguida, resolvemos, também, experimentar o ‘medio y medio’. Havía lido que ir a Montevideo e não comer um ‘asado’ e não beber ‘médio y médio’ era o mesmo que ir ao Rio e não conhecer o Cristo Redentor.

Trata-se de um vinho frisante feito pelas vinículas uruguaias, que colocam o nome de cada estabelecimento para personalisar. Cada restaurante tem seu ‘medio y medio’.

A descoberta da tradicional ‘masa frita’

Já era de noite quando saímos do Shopping e resolvemos ir andando pela Rambla até o hotel. Foram 40 minutos de caminhada, mas o clima estava gostoso e o bairro é bem seguro.

As pessoas ficam até tarde sentadas em cadeiras de praia no calçadão tomando chimarrão. Perto do hotel tinha um rapaz com um carrinho fazendo uma “masa frita”. Era um disco de massa frito em gordura quente.

A fila de pessoas para comprar era enorme. Elas traziam tupperwares para levar vários para casa. Experimentei – eram uma delícia. Uma amiga uruguaia me disse que é típico de lá e que as pessoas fazem em casa. Preço: 5 pesos (R$0,50).
Imagem

Montevidéu · Uruguai

Montevidéu | Roteiro completo pela cidade

Às 15h em ponto nossa guia, Carla, desceu do ônibus chamando por nós em frente ao nosso hotel. Ela e o nosso motorista Jorge (leia-se ROR-RE) eram muito divertidos.
Começamos o passeamos pela Rambla Sur (orla do Rio da Prata) em Palermo e adentramos a Ciudad Vieja pela avenida 18 de Julio. A Av. 18 de Julio, atravessa todo o centro, e é onde estão os prédios antigos, casas de câmbio, lojas, hotéis, galerias e restaurantes.

E uma das mais movimentadas avenidas da cidade. Passamos pela Catedral Metropolitana e descemos na Plaza Independência, bem no limite entre a Ciudad Vieja e a zona central (antigamente chamada de Ciudad Nueva).

No centro da Plaza Independencia está a estátua de José Gervasio Artigas (destacou-se nas lutas pela indepedência nas idéias republicanas contra a monarquía) e pode-se descer por escadas ao mausoleo subterrâneo onde se conservam seus restos em uma urna.

Plaza independencia

A oeste encontra-se la Puerta de la Ciudadela, lembança da Montevideo colonial e o início da Peatonal Sarandí.

Imagem
Em frente na direção sul encontra-se a Torre Ejecutiva – atual sede do Poder Executivo- e o Palacio Estévez – até algumas décadas, sede do mesmo poder. Agora é usado para atos protocolares.
Loading...Imagem
Ao lado, na esquina com a avenida 18 de Julio pode-se observar o Palacio Salvo, que quando foi construido era o edificio mais alto da América do Sul.

Ele foi originalmente construido para funcionar como um hotel, mas muitos anos depois passou a funcionar como um motel. Só alguns andares funcionavam e o quarto na torre era o mais disputado. Posteriormente se transformou em um edificio residencial. Agora abriga pequenas lojas.
Imagem
Na esquina da praça com a calle Buenos Ayres está o Teatro Solis totalmente restaurado e visitável. Fundado em 1856 por comerciantes que queriam incluir Montevidéu no circuito da Ópera, tem todas as características de um teatro lírico.
As visitas duram 50 minutos. Às quartas são gratuitas e em espanhol. Nos demais dias há o custo de $20 em Espanhol e $40 em Inglês e Português.
Imagem

A fachada inspirada em teatros italianos.

Continuamos pela Av. 18 de Julio, dobramos à esquerda na avenida Lavalleja e chagamos à avenida de las Leyes. Lá está o Palacio Legislativo, um dos mais bonitos do mundo.

Foi todo construído em mármore uruguaio. É possível agendar uma visitar interna à a Câmara Representativa, o Senado, a Biblioteca e o “Salon de los Pasos Perdidos”.
Ao lado do Palácio Legislativo, a Torre Antel, de telefonia uruguaia que se inspirou nas curvas do “Burj AL Arab”:Imagem

Pegamos a calle defensa até a avenida 18 de Julio e chegamos ao Estadio Centenário. É onde joga normalmente a Seleção Uruguaia de Futebol, e tem capacidade para 76 609 espectadores. O nome deve-se à celebração do 100º Aniversário da Independência do Uruguai.

Dentro do estádio há um Museu do Futebol, com histórias sobre sua construção e grandes clássicos realizados.
Imagem

Imagem
Ao lado, o Monumento a La Carreta, é um dos cartões postais da cidade e foi construído em 1934, no Parque José Batllés y Ordones, em homenagem ao antigo meio de transporte.
Loading...Imagem

Carrasco

Do Parque Batllés pegamos a avenida Itália e fomos conhecer o bairro de Carrasco predominatemente residencial e onde moram alguns político e as principais estrelas da TV uruguaia.
Imagem

Há alguns bons hotéis e centros de compras bem organizados. O Boulevard das Artes que se inicia na Rambla Presidente Wilson reúne as principais embaixadas do país.

Hotel Cassino Carrasco

Logo a frente vimos o prédio do ‘Hotel Casino Carrasco’. Hoje abandonado e em 10 meses, a promessa de um hotel de luxo gerenciado pela rede Sofitel.

Punta Gorda

De volta à Rambla Costanera passeamos pelo bairro Punta Gorda que abrange exatamente sessenta e sete quarteirões. Localizado bem próximo à parte da costa do Rio por um lado, e por outro ao Parque Barofio; uma espécie de braço fincado nas águas, daí sua particular denominação. Entre seus prédios representativos está o Clube Náutico de Punta Gorda.

Malvin

Em seguida adentramos o bairro Malvín que é dividido em três: Malvín Norte, Malvín Viejo e Nuevo Malvín, constituindo na sua totalidade uma das zonas residenciais mais pitorescas da capital.

Pocitos

É uma área residencial com modernas edificações de frente para a beira-mar. Hoje caracteriza-se por ser o bairro de comerciantes e profissionais, e além disso, por abrigar o primeiro shopping da cidade, o Montevideo Shopping Center.

Em Pocitos é possível encontrar restaurantes internacionais e pizzarias. Acrescenta-se a tudo isto a ziguezagueante calçada da beira-mar, permanente convite ao passeio. Paramos para apreciar a vista na Plaza de La Armada onde tiramos várias fotos do Rio da Prata. Partimos então para Punta Carretas.
Imagem

Imagem

Punta Carretas

Punta Carretas, junto com o Parque Rodó, é um dos melhores bairros para se morar em Montevidéo. É praticamente cercado pelo Río de la Plata; e sem nenhuma dúvida, isto junto com a natureza que o rodeia, é o que reafirma nele a maior diferença com os outros bairros de Montevidéu.

Aqui também se encontram alguns dos melhores restaurantes da cidade, elegantes bares e pubs, além do Shopping de Punta Carretas, nascido com a reconstrução de uma histórica e famosa prisão cenário da mais fantástica evasão da história uruguaia.

O ponto final do passeio foi exatamente do Shopping onde escolhemos descer. Voltamos todo o caminho até o hotel percorrendo a pé a orla da praia e analisando o quanto os uruguaios sabem viver. Saem cedo do escritório, pegam sua cadeirinha de praia e apreciam o pôr do sol na Praia tomando seu bom chimarrao. Nós que nao somos bobos nem nada, fizemos o mesmo, mas comendo a tradicional massa frita que vendem na beira da praia.