Américas · Bolívia · La Paz

La Paz | Roteiro de 2 dias na cidade

A primeira imagem que se vê quando se chega a La Paz é o Chacaltaya que é realmente maravilhoso. Localizada acima do nível do mar a cidade é uma espécie de vale, toda rodeada pelo Altiplano.

Fundada em 1548 era ‘La Ciudad de Nuestra Señora de La Paz’ hoje só La Paz. Devido às várias elevações, além das vistas deslumbrantes, La Paz é também a capital da aventura com escaladas, estradas mortais, luta livre feminina e muito mais!

Começamos o passeio pela Calle Jaen que é uma das ruas coloniais mais charmosas da cidade. Os prédios e as ruas de paralelepípedo são protegidos e ali não passam carros.


O Museu Murillo também fica nessa rua, em uma mansão colnial do século XIX, que pertencia a Pedro Domingo Murillo, o herói da revolução da Independência da Bolívia, e que hoje abriga seus móveis coloniais.

Logo ao lago fica a Plaza Murillo, antiga Plaza de Armas e que foi renomeada por Pedro Domingo que travou ali uma batalha contra a Espanha e acabou enforcado em praça pública.

Na própria praça está a Catedral Nuestra Señora de La Paz, em uma construção muito bonita ao lado do Palácio Presidencial, também conhecido como o Palácio Queimado pelo número de vezes que já foi queimado e reconstruído. É a moradia oficial do Presidente.

 

A Basílica de São Francisco fica na Plaza San Francisco é a preferida pelos indígenas para casamentos e está ao lado do famoso Mercado de las Brujas onde são vendidas ervas, remédios, fetos de lhamas e todos os itens necessários para os rituais Aymara.

A poucos passos encontramos o Museo de la Coca que conta fatos interessantes a respeito da história da folha.

Saindo do museu você estará em pleno ‘centro comercial’ de La Paz, formado pelas ruas Sagarnada, Llampu, Eloy Salmon e Ayacucho.

La Paz Bolivia
Calle Sagarnaga

Na Illampu fica a loja Tatoo Adventure Gear que vende roupas e acessórios para esportes a preços bem menores que no Brasil. Tem uma loja ‘colada’ ao Hotel Rosário, na Illampu, que vende tudo para fotografias, muito barato.

La Paz Bolívia
Calle Ilhampu

Para eletrônicos as melhore ruas são a Eloy Salmon e Ayacucho, mas cuidados com as falsificações e com furtos. É mais ou menos como o centro de São Paulo e  para ser sincera, na Ayacucho, ficamos com medo e resolvemos sair correndo dali.

Nesse  ‘centrão’ entramos em contato com os costumes do povo que para nós são bem estranhos como os açougues com carne crua pendurada em varais sem refrigeração, as mulheres em trajes típicos que simplesmente se agaixam para urinar nas ruas no simples levantar de suas saias e a incrível experiência de não conseguir pegar um táxi porque estava de manga curta.

À noite fomos jantar no Restaurante Utama na cobertura do Hotel Plaza. É o mais famoso da cidade frequentado por todas as celebridades do país e artistas e presidentes vizinhos como Menén e Fidel Castro. Leia o post aqui.

Já no lobby do hotel pegamos o elevador panorâmico até o topo e vimos uma La Paz toda iluminada, muito bonita (vá mais pela vista do que pela comida).

Na saída aproveitamos para conhecer um pouco mais do bairro (de classe média alta) caminhando pela Av. Arce que é uma das principais da cidade e decidimos voltar a pé para o hotel.

Outras opções para vistas incríveis da cidade são: o Mirador Killi-Killi e o Mirador Laikakota, este dentro do Parque Laikakota. Basta pegar um táxi, que são bem baratos, mas lembre-se de negociar o preço antes, pois não há taxímetros.

  • Outros Passeios em La Paz

Para o segundo dia o ideal é fazer um passeio bate e volta para Tiwanaku ou Valle de la Luna, mas como estávamos lá no Ano Novo, as agências estavam todas fechadas e quase todos os restaurantes também, então passamos o dia aproveitando o hotel.

  • Tiwanaku: fica no caminho para o Lago Titicaca e é um sítio arqueológico pré Inca. Há também o Museu Arqueológico de Tiwanaku e se estiver de carro pode ser encaixado na ida ou volta de La Paz para Copacabana.
  • Valle de La Luna: a apenas 10 km de La Paz está o vale do rio Choqueyapu que abriga uma superfície parecida com a superfície lunar com formações rochosas estranhas.
  • A Estrada da Morte (Death Road) – É uma descida de biscicleta pela estrada mais perigosa do mundo em que há espaço para apenas um carro por vez, apesar de ela ser de mão dupla. A agência mais forte e recomendada pelo New York Times e Lonely Planet é a Gravity.
  • Chacaltaya e Huayna Potosi (Esqui e Escalada) – Passeios de meio dia para o Chacaltaya Ski Resort são uma boa pedida para quem nunca viu a neve. Uma agência bem conceituada para esse passeio é a Inca World. Ppara escalar a Huayna Potosí a agência mais indicada pelos hotéis  é a Agência 6000.
  • Cholitas Wrestling – Na Avenida General Gonza¡les, 1314, há um ponto de venda de ingressos para as lutas. Geralmente são vendidos pacotes que incluem transporte (ida e volta), pipoca e refrigerante.

 

 

PLANEJANDO UMA VIAGEM PARA A BOLÍVIA?

Reserve seu hotel aqui na Bolívia

Faça seu plano de saúde aqui para visitar a Bolívia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s