Argentina · Buenos Aires

Buenos Aires | Dicas Práticas de transporte, cambio e hotel

O melhor câmbio

O melhor câmbio disponível na cidade é o do Banco de La Nación Argentina. Dentro do próprio aeroporto tem uma agência, do lado direito do portão de desembarque, que troca dólares ou reais.

Visa Travel Money

Outra opção que eu adoro e sempre uso nas minhas viagens é o Visa Travel Money cujas vantagens você pode ler aqui e  aqui.

Depois que descobri eese cartão não uso outra coisa principalmente quando vou visitar mais de um país na mesma viagem porque é só sacar em qualquer caixa 24h que o dinheiro sai na moeda local e pela cotação que você já conhece.

Além disso a taxa de saque é de R$2,50 enquanto que do cartão de débito comum é de R$8,00. E ainda mais: não há cobrança de IOF ao contrário do cartão de crédito.

Como ir do Aeroporto ao Centro

Em frente à agência e ao portão de desembarque internacional há um quiosque que oferece “remises”, um tipo de táxi (carro com chofer), que cobra 120 pesos por uma corrida até o centro de BsAs (1 peso = 0,50 reais). Do lado de fora do aeroporto há táxis por 90 pesos.

Há também a opção mais econômica do ônibus da Tienda Manoel Leon logo na porta, tem a cada meia hora e custa US$10, vai até o centro de BsAs, mas demora. Se estiver em 2 pessoas ou mais, vá de táxi que compensa.
Imagem

Imagem

Hospedagem

Na minha opinião o melhor lugar para se hospedar em Buenos Aires é a Recoleta. O bairro foi concebido a inícios do século XVIII como um espaço para o retiro e orações de freires, monges e religiosos franciscanos. Lá funcionava o Convento dos Padres Recoletos.

Em 1716 se constrói a atual igreja Nossa Senhora del Pilar. Só em 1830 redesenha-se o aspecto urbano atual para albergar as numerosas famílias vindas de San Telmo por causa da epidemia da febre amarela.

O espaço mais característico da Recoleta é, sem dúvidas, o cemitério, famoso pela majestuosidade de seus mausoléus, seu charme e a prosápia de quem ali descansam.

Curiosamente, Recoleta é também a zona de maior concentração de opções para o lazer dos jovens da cidade. Destaca-se a elegância e o valor arquitetônico de muitos dos prédios de estilo clássico.

O hotel mais legal e um dos mais caros é o Hotel Alvear (leia aqui). 

Fiquei no Hotel Impala cuja localização, na minha opinião é a melhor de Buenos Aires: a uma quadra da Av. Nove de Julho e da Av. Santa Fé fica perto de tudo e há uma estação de metrô na Plaza Francia a poucos passos dali.

Além da excelente localização, o hotel é muito confortável e o staff super atencioso. Assim que chegamos já nos entregaram o mapa da cidade e nos indicaram o metrô mais próximos e os principais pontos turísticos.

Havíamos reservado um quarto standard, mas quando chegamos ganhamos um upgrade para um quarto luxo com suíte, arte condicionado, calefação e banheira e tudo pelo preço do standard!

Da sacada era possível ver a Av. Nove de Julho ao fundo toda decorada e iluminada para o Natal. E como era Ano Novo vimos muitos fogos de lá também.

 O único defeito ficou por conta do Wifi, que não havia. A Internet é gratuita, mas só pode ser acessada dos computadores do hotel.

O café da manhã é excelente.

Para diárias mais baixas recomendo o bom e pouco conhecido Hostal Colonial para quem quer ficar na Recoleta e o Milhouse na Playa de Mayo, na zona central.

Transporte

As linhas de metrô levam aos principais pontos turísticos da cidade. Os trens são um pouco antigos, mas funcionam bem. Outra opção é usar táxis que são muito baratos. Na minha opnião não compensa alugar carro.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s