Américas · Bogotá · Colombia

As 10 atrações Imperdíveis de Bogotá

Foi um ‘planejamento’ de quase um ano com as meninas do trabalho, com vários motivos para HHs ao longo do ano com a desculpa de planejarmos tudo que faríamos na nossa viagem de final de ano. Escolhemos Nova York a princípio, mas depois que resolvi esticar mais uma semana em Orlando, todo mundo se empolgou e esticou também. O planejamento da viagem ficou logo a meu cargo e na verdade foi ‘validado’ em uma noite.

Nosso vôo tinha escala em Bogotá e decidimos desde o início que queríamos dar uma volta para conhecer a cidade. A nossa ideia era pegar um taxi do aeroporto até o centro da cidade, na Plaza Bolivar, onde fica a Catedral de Bogotá e fazer um walking tour que sai diariamente às 10:00 e as 14:00 de frente da Igreja onde fica o ponto de informações turisticas. Lá também é possível pegar o mapa da cidade.

No entanto, assim que desembarcamos e pegamos nossa ‘tarjeta de transito’ para poder sair do aeroporto, fomos abordados por  várias pessoas oferecendo serviço de city tour. Como estávamos em 6 pessoas fretamos uma van por US$50 que ficaria a nossa disposição por 4 horas e passamos por vários pontos da cidade.

 

1) Mas antes disso não pudemos evitar experimentar o tão famosos Café Juan Valdez que tem uma loja dentro do aeroporto e em outros vários pontos da cidade. Trata-se de uma versão colombiana do Starbucks, com salgados e doces deliciosos, sucos, smoothes e várias bebidas quentes e frias com o tão afamado café. Também é possível levar o café para casa e também vários acessórios gourmet;

 

2) Iniciamos o tour justamente pelo centro histórico que fica no bairro da Candelária, o mais antigode Bogotá. As ruelas são bem estreitas e as casas todas coloridas lembrando os primórdios da colonização espanhola;

Outro destaque da colonização espanhola são os balcões de madeira trabalhados assim como os de Lima.

3) Chegamos na Plaza Bolívar com a Catedral de Bogotá e o Capitólio.

4) Lá perto também ficam o Museo del Oro que é muito famoso por mostra um grande acervo de tesouros das civilizações pre hispânicas;

5) O Museu Botero com toda a coleção artística do maestro Fernando Botero, sendo 123 de sua própria autoria e 85 de artistas internacionais;

6) e a Casa da Moeda que conta a história desde sua fundação pelos espanhóis e tem uma extraordinária coleção de moedas;

7) Seguimos para a Zona Rosa ou Zona T, que também é um dos melhores lugares para se hospedar na cidade, onde ficam vários restaurantes e pubs frequentados pela ‘upper class’ da cidade. A vizinhança também é ótima para compras já que concentra a maioria das marcas internacionais como Dolce&Gabbana, Lacoste, Mango, Versace, Diesel entre outras.

8) Fomos até o Cerro Montserrate com mais de 3000 metros de altura e que oferece as mais bonitas vistas da cidade. Fomos pelo Circumbalar que é o caminho de floresta que vai da Candelária até o Cerro. Há outros caminhos, mas esse é o mais bonito e é o mais próximo que você vai chegar de uma floresta em Bogotá.

9) Paramos para experimentar algumas comidas típicas: frutas com creme de queijo, milho na churrasqueira e a famosa cerveja colobiana.

10) Curtimos o visual e depois pedimos para o nosso motorista nos levar para tomar uma bebida típica da Colômbia: a chicha.

Aí foi que a aventura começou porque tomamos a chicha mais tradicional da cidade, indicada por todos que pedíamos informação a respeito e que até o motorista demorou a encontrar, pois é um lugar bem escondido e até meio secreto subindo-se um morro até chegar à uma casa de família.

A Chicha é  uma bebida fermentada produzida pelos povos andinos. O seu preparo consiste em que garotas masquem milho e o cuspam em um caldeirão de água fervida. Além do milho, são adicionados funcho, canela, frutas cítricas e, dependendo da família, alguns outros temperos para que seu sabor fique picante. Depois de fermentada e filtrada em um cesto de palha, a mistura se transforma em chicha. Antes de bebê-la, deve-se derramar um pouco da bebida no chão em homenagem à Deus.

EXTRA: Um passeio que os turistas gostam bastante é o passeio notuno de chiva, que são carros coloridos e abertos com bancos enfileirados de madeira. O ideal é organizar um grupo e reservar com antecedência. Há várias empresas que fazem o passeio como a Chivas Tour.

Aos domingos e feriados também está aberta a Cicloruta, a ciclovia de Bogotá com 120 km de extensão, que é a maior da América Latina.

No final do passeio todos estavam esgotados, pois não tínhamos conseguido dormir muito no avião. Voltamos para o aeroporto à 12h e ainda faltavam 3 horas para embarcarmos. Conversamos, matamos a fome no Burger King e depois ficamos matando tempo na sala de embarque, mas não na nossa…

De repente a Silvinha diz: Gente o vôo não é às 15:20? Nós: É! Ela: Então, são 15:21…

Saimos todos correndo em direção ao portão de embarque que era dois andares abaixo de onde estávamos e por isso não ouvimos o chamado. Estavam fechando o embarque quando chegamos, mas passamos. Aí a Silvia: Cadê o Renato? O Renato havia sumido. O desespero começou e o celular de ninguém funcionava lá. O Rogerio saiu para procurá-lo e nada. Pedimos para anunciá-lo, mas foi negado. Passados uns cinco minutos ele apareceu para alívio da galera. Ele estava na Internet e se distraiu… mas até hoje não descobrimos a verdade… embarcamos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s