Américas · Brasil · Rio de Janeiro

Roteiro de 2 dias no Rio de Janeiro

Todo ano vamos ao Rio, uma cidade que adoramos. Há vários posts aqui no blog com dicas da cidade, mas agrupei as principais e montei um roteiro de fim de semana para conhecer o Rio:

  • Onde ficar

O lugar mais bonito famoso para se hospedar no Rio é Copacabana e Ipanema, principalmente se quer passar o Reveillón na praia. Nós já ficamos no Rio Design Hotel, justo na divisa entre Copacabana e Ipanema.

Mas confesso que nosso lugar favorito no Rio é Santa Teresa, super sossegado e arborizado e com calçamento pé de moleque, além de abriga muitos barzinhos e restaurantes descolados e estar ao lado da Lapa, o point dos barzinhos do Rio.

Para um orçamento mais econômico, hospede-se no Santa Terê Hostel que é excelente com quarto com banheiro privativo e café da manhã, todo de pedras, com cozinha e há poucos passos do centrinho de Santa Teresa, bem próximo ao Santa Teresa Hotel RJ MGallery.

Para uma categoria acima, escolha o maravilhoso Altos de Santa Teresa que tem a melhor vista do Rio na área social: o Pão de Açúcar e o Cristo ao mesmo tempo! Já ficamos no dois e ambos ótimos.

 

Roteiro 48 hs

Primeiro Dia

10:00

A primeira parada do dia foi no Cristo Redentor e recomendo fortemente comprar o ingresso online para evitar a fila enorme (e debaixo de sol) para comprar lá. Eu já havia visitado o Cristo há 15 anos atrás e repetir o passeio agora com meu marido foi incrível! A vista lá de cima é sensacional.

12:00

De lá fomos para Leblon/ Ipanema e seguimos andando até o Forte de Copacabana onde fica o Café Colombo. O mais tradicional fica no centro, mas esse com vista da Baía de Guanabara é sensacional.

 

Pedida obrigatória é a famosa Torrada Petrópolis!

E o camarão com catupiry empanado!

 

14:00

Caminhamos até o Posto 6 (melhor parte da Praia de Copacabana) e ficamos no quiosque curtindo o ‘carioca lifestyle’.

17:00

Voltamos para Santa Teresa, famoso pelos bondinhos e pela boemia carioca.

Fora que a vista lá de cima da cidade é linda. Uma das mais bonitas do Rio.

Nos perdemos pelas ruinhas de mapa na mão, que recebemos assim que chegamos no hotel. Como eles dizem por lá: basta seguir o trilho do trem. É um bairro relax, artístico e descolado, tipo Vila Madalena, mas com uma pegada histórica e um astral bem carioca. Também achei seguro e tranquilo, pois o bares e restaurantes fecham no máximo às 23:00. Sono garantido!

É um sobe e desce de ladeiras que te levam a lojinhas de decoração, empórios, restaurantes descolados e muito, mas muitos botequins cariocas.

18:00

A pedida por aqui é jantar no Bar do Mineiro com seus bolinhos de mandioca e camarão e a tradicional feijoada! Mas chegue cedo para conseguir sentar, lá pelas 18:30 no máximo.

Ele fica em pleno Largo dos Guimarães, que é o ‘point’ noturno do bairro e que tem a maior concentração de botequins/ restaurantes por metro quadrado. Como era Carnaval, nesse largo passam alguns blocos como o Sovaco de Cristo. Bem animado. Para quem estiver sem carro, nessa mesma praça há um ponto de táxi e ônibus que te levam ao metrô e às Praias de Copacabana e Leblon.

 

21:00

O point é o Bar dos Descasados no Santa Teresa Hotel MGallery ou ir para a Lapa e curtir algum dos seus inúmeros barzinhos que foi o que fizemos.

Segundo dia

9:00

Comece com o café da manhã mais charmoso do Rio dentro do Parque Lage, de cara com o Cristo.

 

10:30

Alguns passos a frente e visite o Jardim Botânico, um dos cartões postais do Rio.

12:30

Agora só falta a Lagoa Rodrigo de Freitas, um pouco mais a frente. Aproveite para almoçar na varanda do Complexo Gastronômico Lagoon de frente para ela. Se estiver a fim, no caminho tem o heliporto com passeios de sobrevoo de helicóptero.

15:00

A próxima parada é no Pão de Açúcar. Compre o ingresso online com antecedência para não pegar fila.

17:00

Volte para Santa Teresa (para recolher as coisas do hotel), mas antes visite o Largo do Curvelo, onde fica o ponto inicial da linha de bondes e é caminho para quem quer ir à Lapa. Mais alguns passos para sair na Escadaria Selarón.

Idealizada e criada pelo artista chileno, Jorge Selarón, para colorir o bairro no qual morava, a escada foi transformada em um mosaico interminável de cor graças a vinte anos de ladrilhos e azulejos colocados lado a lado. É linda, sempre cheia de turistas e bem policiada, principalmente à noite.

Desça a escada e no final da rua estarão os Arcos da Lapa, nome popular do aqueduto carioca e que se transformou em cartão postal do bairro, o mais boêmio do Rio. Foi a primeira grande obra arquitetônica do período colonial o que garantiu sua fama até os dias de hoje.

A Lapa a noite é se transforma. Fica abarrotada de gente que não cabe dentro dos bares e acaba invadindo as calçadas e ruas!

Experimente o Carioca da Gema, bem em frente ao Rio Scenarium, a casa de shows mais conhecida do Rio de Janeiro.

PLANEJANDO UMA VIAGEM PARA O RIO DE JANEIRO?

Reserve sua hospedagem no Rio de Janeiro aqui.

Reserve seu carro para o Rio de Janeiro aqui.

Reserve seu seguro viagem aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s