Israel · Jerusalém · Oriente Médio

Jerusalém | O Muro das Lamentaçoes e o Temple Mount

Começamos o dia visitando o Portão de Jaffa, o principal das 8 portas de entrada da muralha da cidade antiga de Jerusalém. Ao lado do portão está a Torre de Davi, que não tem nada a ver com o Rei, mas serviu de fortaleza para defender a cidade antiga e de palácio para os romanos (Herodes) e outros povos que conquistaram Jerusalém ao longo dos séculos.

Seguimos caminho pelo bairro Armênio onde hoje vivem cerca de 3000 pessoas, a em sua maioria refugiados armênios da guerra contra a Turquia. A cidade antiga de Jerusalém tem 4 bairros: o Armênio, o Cristao, o Judeu e o Muçulmano. Estima-se que dentro das muralhas vivam 35.000 pessoas, dentre elas, 4.500 cristaos, 2000 judeus e 27.000 muçulmanos.

Na sequência chegamos no bairro muçulmano onde está a Esplanada das Mesquitas. Para não muçulmanos existe uma única entrada: a Bab al-Maghariba que sobe da praça em que está o Muro das Lamentaçoes. Os horários de visita são super restritos: das 7:30-10:30 e das 12:30-13:30 , quando entramos.

Recomendo chegar 1 hora antes porque a fila é enorme e se você estiver muito no final, certamente não te deixarão entrar por causa do tempo curto de abertura. Nós chegamos às 11:00 e entramos somente às 13:15, ou seja, tivemos só 15 minutos para explorar a Explanada das Mesquitas.

Essa área é muito disputada por judeus e muçulmanos. Os judeus defendem o lugar ser ali onde está a pedra de sacrifício de Abraão e os muçulmanos o reivindicam por estar ali a pedra com a pegada de Mohamed antes de sua ascensão aos céus.

A explanada hoje é um território da Jordânia baixo o controle de Israel. Passamos por um checkpoint da polícia Jordaniana (como a Jordânia é um país muçulmano, nao é permitida a entrada com nenhum objeto de outra religiao: nem símbolos, nem fotos, nem a Bíblia e nem Ipad – que pode conter uma Bíblia digital) e que controla a fronteira e atravessamos uma ponte de madeira que leva até a explanada.

Na explanada há duas mesquitas: a Mesquita de Al-Aqsa e o Monte do Templo, com a cúpula de ouro, ambas construídas no século VII. A Mesquita de Al-Aqsa é a de cúpula cinza (foto acima) de onde se acredita que Mohamed tenha subido aos céus. Ela é o terceiro lugar mais sagrado para o Islamismo, despois de Meca e Medina.

E foi exatamente nessa área onde hoje está o Monte do Templo que havia sido construído o Templo de Salomão, destruído em  596 a.C. pelos babilônios. Nessa época Jerusalém tornou-se capital do Reino da Judéia. Herodes foi chamado para ser o Rei e foi posteriormente sucedido por Poncio Pilatos, o mesmo que condenou Jesus.

A saia “linda” é um oferecimento do Templo onde nao te deixam entrar de calça.

A partir do século I d.C. as diversas lutas entre romanos e judeus levaram à destruição do Segundo Templo de Jerusalém. O general romano, Tito, ordenou que somente uma parede do Templo fosse deixada de pé para que Jerusalém se lembrasse para sempre da conquista de Roma. E essa parede que sobrou do Templo é o Muro das Lamentações, onde os judeus vão diariamente fazer suas orações.

E essa foi nossa seguinte parada. A entrada ao Muro das Lamentações é grátis e livre para todas as religiões, só é necessário passar pelo raio X e durante feriados e o Shabbat (de sexta a partir das 14:00 até que a primeira estrela apareça no céu no sábado – entre 18:00 e 20:00) não é permitido tirar fotos.

Não precisamos cobrir a cabeça e o Rogério não teve que usar o kipá e notamos que os judeus saem do local de costas. Aliás, nosso guia nos explicou que o kipá é usado pelos judeus dentro de lugares sagrados como os templos e sinagogas, mas como Jerusalém é considerada um lugar sagrado, eles acabam usando o kipá na cidade toda, durante todo o tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s