Américas · Canadá · Niagara Falls

Niagara Falls, Niagara on the Lake e Vinículas

A melhor forma de conhecer as ‘falls’ é de carro, mas como era inverno e eu não sabia como estariam as condições das estradas, decidi não arriscar e acabei fechando um bate e volta de Toronto com a Zoom Tours Toronto que acabou sendo muito legal porque conseguimos ver várias coisas em um único dia o que não teríamos conseguido com o carro. Se for alugar carro no Canadá, é obrigatória a Carteira Internacional de Habilitaçao. O passeio que compramos foi esse, mas como era inverno nao havia passeio de barco.

A van nos pegou no hotel às 8:30 e nos trouxe de volta a Toronto por volta das 18:00. Foi um dia bem tranquilo e com bastante tempo livre para curtir a cidade. Mas eles sao super pontuais, se atrasar te deixam para trás, por isso, é sempre importante adaptar-se às regras e costumes do país.

 

Niagara City

Nossa primeira parada foi no Niagara Falls State Park já em frente às cachoeiras. Para quem vai por conta própria, é melhor comprar as entrada online com antecedência para evitar as filas da bilheteria. Como fomos com o tour já estavam incluídas no preço. Estava tão frio, lá é sempre mais frio que Toronto, que as águas estavam parciamente congeladas e os respingos congelavam imediatante e viravam ‘neve’.

Niagara Falls é uma das principais atrações ao redor de Toronto e ficam na divida entre Estados Unidos e Canadá, separados pela Rainbow Bridge. Para curzar a ponte e depois voltar ao Canadá você precisa ter tirado o visto de Múltiplas Entradas.

três passeios possíveis na cidade:

  • Observar as quedas do alto da Skylon Tower que é um restaurante 360 graus que tem vista para toda a cidade e muita gente passa o Ano Novo aí para ver os fogos de artifício do alto;
Skylon Tower, à direita
  • Chegar próximo das quedas de barco no passeio Maid of the Mist (só funciona de Maio a Outubro)
  • E o que nós fomos e que é o único disponível no inverno, o Journey Behind the Falls.

Tudo começa no Table Rock Welcome Center onde há fotos de várias celebridades que já estiveram ali como a Princesa Diana e Marilyn Monroe.

Em seguida pegamos um elevador que desce 150 pés até um emaranhado de túneis que levam a dois observatórios (Upper e Lower Observatories) que ficam atrás das ‘Horseshoe Falls’ que despenca de 13 andares acima.

 

Há também outras atividades no parque como observatório de borboletas, golf, jardins entre outras. Dentro do Table Rock também tem uma loja de souvenirs muito bem equipada e cheia de opções como maple syrup, bombons de maple, ice wine, imãs, pijamas, bolas de Natal, comprei algumas coisas lá, mas a dica é comprar os maples e derivados no próprio aeroporto na hora de ir para casa onde o preço cai pela metade – mais barato até que nos mercadinhos.

Depois do passeio fomos dar uma volta na cidade que é uma mini Las Vegas cheia de restaurantes – almoçamos no Ruby Tuesday – e lojas. Duas horas são suficientes para comer e ver tudo o que tem por lá.

Ruby Tuesday en Niagara City

Niagara on the Lake

Seguimos então para Niagara on the Lake que fica a uma distância de 10km de Niagara. Essa cidadezinha é conhecida como a mais bonita de Ontário e parece uma aldeia do século XIX do interior da Inglaterra.

Ela já fica na região dos Vinhedos e por isso tem muitas lojas de bebidas, inclusive o Ice Wine, típico da região é vendido em garrafinhas de 100ml, ótimo para dar de presente e que não achei em mais lugar nenhum. Achei os preços caros, mas na média de lá. O custo de vida no Canadá em geral é elevado.

Duas horas também são mais do que suficientes para entra e sair das lojinhas, admirar a arquitetura da cidade, comprar alguns vinhos, entrar nas lojas de Natal, tomar um chocolate quente com bolo na Nina que também tem crepes deliciosos.

Outro ponto obrigatório é provar o fudge de maple típico de lá na Maple Leaf Fudge outro doce típico canadense, lembra um pouco doce de leite mais durinho, mas eles fazem de vários sabores e mesclado com castanhas também.

Vinícula Pillitteri

No final do passeio depois de passar por vários vinhedos, paramos na Pilliteri Estates Winery para aprender um pouco sobre o processo de obtenção do vinho de uvas congeladas e fazer uma degustação.

O ice wine é um tipo de vinho de sobremesa feito a partir de uvas congeladas no cacho. Como os açúcares não congelam e a água sim, esse vinho é mais concentrado e doce e obtido do esmagamento das uvas ainda congeladas. Delicioso, levamos uma garrafinha para casa, claro!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s