Asia · India

Como organizar uma viagem à Índia? Tudo o que você precisa saber antes de ir!

Pense em todos os estereótipos que você conhece da ïndia: acredite você vai ver todos eles lá, e, alguns outros que você nao havia nem imaginado. Por isso, mais do que qualquer destino na Europa ou na América, uma viagem para a Ásia tem que ser bem planejada, também na parte do conhecimento, afinal será tudo novo: a cultura, a comida, o clima, a história. Nada como estar super bem preparado para tirar de letra qualquer imprevisto que possa acontecer.

// Como chegar

Nós chegamos de Barcelona via Dubai pela Emirates. É uma excelente oportunidade para fazer uma escala e conhecer os Emirados antes ou depois de visitar a India. Também aproveitamos para encaixar as Maldivas, que fica próxima ao sul do país, com um vôo low cost de 4 horas entre Delhi e Male que compramos diretamente no site da Indigo.

// Documentos Necessários

Tanto para brasileiros como para europeus é necessário solicitar um visto para ir à India. Mas é super fácil, e o melhor, online. O processo é super tranquilo, basta se cadastrar, subir as fotos e as copias dos documentos solicitados, pagar a taxa de 80 euros e em menos de 24 horas chega a sua autorizaçao por e-mail.

// Quando ir

A alta temporada na Índia é de Novembro a Março (outono e inverno) quando a temperatura é mais amena e o clima mais seco. Mas nossas férias mais compridas aqui em Barcelona sao em Agosto e era quando podíamos ir. Julho e Agosto nao sao muito indicados por ser época de monçoes, ou seja, de chuvas, além de ser verao, ma ste digo que nao nos arrependemos em nada. Nao choveu um só dia e por ser baixa temporada nao havia filas grandes para nada. Chegamos às 6:00 no Taj Mahal e nao às 4:00, em geral, muito mais tranquilo. Já falamos que agora só queremos viajar na baixa temporada. Quanto ao vcalor, estilo verao carioca, húmido e na faixa dos 36 graus, tranquilo para brasileiros.

// Roteiro & Hospedagem

Nós optamos por fazer o triângulo dourado que é o reoteiro mais comum para quem visita a India. Eu sempre quis conhecer a India, mas ao mesmo tempo tinha um pouco de receio do que podia encontrar por lá, por isso nao quería passar muitos dias por lá. E quando surgiu a oportunidade de fazer uma viagem por Dubai e Maldivas e a India estava no meio do caminho, foi a oportunidade perfeita para passar uns dias por lá. Nós passamos 5 dias e 4 noites na India e para nós foi mais que suficiente:

Dia 1 – Chegada em Delhi e Tour de Templos em Delhi, Hospedagem Delhi, Taj Palace New Delhi
Dia 2 – Delhi > Agra (260 km) – Ao chegar em Agra: Itimaad-Ud-Daula e Mehtab bagh com vista do pôr do sol, Hospedagem Agra, Hotel Atulaya Taj
Dia 3 – Agra > Fatehpur Sikri > Jaipur, (350 km)  – Visita Taj Mahal, Fatehpur Sikri e Templo Dausa Baswa, Hospedagem Jaipur, Hotel Umaid Bhawan
Dia 4 – City tour Jaipur + Volta a Delhi (240 km) – Visita Hawa Mahal, Amber Palace, City Palace, Observatório Jantar-Mantar e Water Palace. Retorno à Delhi. Hospedagem Delhi, Holiday Inn Airport
Dia 5 – Delhi > Maldivas
// Como se locomover pela Índia
Pensar em como você vai se locomover por lá é muito importante. Nao passava pela minha cabeça usar transporte público por lá e depois do que li sobre o que pode acontecer nos trens sabia que tinha que encontrar uma alternativa que nao fosse viajar de pacote. E tudo se resolveu quando procurando online encontrei pelo Tripadvisor a empresa India Package Tour. Ela é gerenciada pelo próprio dono, o Narendra Kumar que nos foi buscar pessoalmente no aeroporto e nos encheu de presentinhos, além de trocar o dinheiro por uma excelente comissao. Com ele contratamos um motorista para todos os dias e trajeto entre as cidades e mais guias para todas as atraçoes que visitamos. Ele também nos recomendou e reservou os nossos hotéis de Agra e Jaipur. Ambos muito bons. Nosso motorista Jagjeet sempre muito atento e preocupado com nossa satisfaçao e segurança. Super recomendo.

// Comida, Água, Remédios & Higiene

A comida indiana é maravilhosa e nao passamos mal nenhum dia, mas claro, tomamos alguns cuidados básicos para evitar ficar doente e estragar as férias. Primeiro, antes de ir montei uma mini farmácia com as recomendaçoes do Ministério do Viajante da España e a farmacêutica me recomendou um remédio que você começa a tomar 4 dias antes da viagem e depois 1 por dia para evitar qualquer tipo de revertério. Achei o máximo, vende sem contra indicaçao em qualquer farmácia. Também levei paracetamol, ibuprofeno, imosec, repelente, pomada para picada de insetos e antibiótico. Só usei o repelente, mas melhor prevenir que remediar. Importante: brasileiros precisam tomar a vacina contra febre amarela (porque Brasil e América do Sul sao focos de epidemia) e devem pedir na hora da vacinaçao no porto a Carteira Internacional de Vacinaçao.

Água só tomamos mineral, lacrada e, por precauçao, somente as que nos davam ou comprávamos nos hotéis. Nos restaurantes somente bebidas lacradas que sao abertas na sua frente. Nao comemos na rua, só nos restaurantes dos hotéis ou nos indicados pelo nosso motorista. A comida é maravilhosa, mas lembrar de sempre pedir nao picante. Nosso prato favorito foi o Frango Tandoori, pratos com paneer (um queijo indiano parecido com o queijo de coalho, o naan de alho, uma espécie de pao sírio, as samosas, que sao os pasteizinhos recheados com legumes e os legumes grelhados como os cogumelos recheados com paneer. Tudo sempre delicioso!

Além disso, sempre levava comigo um pacote de lencinhos desinfetantes e usávamos sempre

// Costumes

Antes da viagem, além de pesquisar em vários blogs e sites eu li o livro “Holy Cow” da escritora Sarah McDonald, que conta a história de uma australiana que se mudou para índia, e ela descreve exatamente como fucniona a sociedade indiana. Quando cheguei lá, parecia que eu revivia as passagens do livro na mente.

Resumidamente, a Índia é um país muito sujo.Eu sempre achei que fosse preconceito de pessoas com a mente pequena, mas a verdade é que as cidades que passamos tinham pouquíssima infraestrutura, a maior parte parecendo até um grande cortiço com esgoto a céu aberto, montanhas de lixo e de cocô de vaca por todos os lados além das várias moscas e mosquitos perambulando pelo ar.

Um trânsito infernal onde as pessoas nao respeitam nenhuma regra ou sinalizaçao e resolvem tudo na base da buzina. Nosso guia disse que como os policiais ganham super pouco, sao corrompidos na hora das multas e embolsam 1/3 do valor da multa por nao aplicar-la. Atravessar uma rua ali é uma arte, só seguindo os locais e rezando muita Ave Maria. A Índia também requer muita paciência com o calor, os vendedores insistentes que nao te deixam em paz e nao aceitam “nao” como resposta e com muita gente pedindo dinheiro na rua.

 

Roupas

A maior parte dos indianos se veste de maneira conservadora. Muitas mulheres, inclusive se vestem com o tradicional sari ou com uma bata e calça comprida. Portanto, é sempre bom respeitar uma cultura que é diferente da nossa, e, apesar do calor de 40 graus, nao colocar o seu shortinho Carla Perez. Eu levei roupas de tecido leve, saias logas, vestidos longos ou macaquinhos sempre com uma manguinha, pois para entrar nos templos é preciso cobrir os ombros, e, em alguns a cabeça também.

No dia que eu estava com blusa sem mangas, eu tinha sempre comigo uma pashimina fininha para cobrir os ombros e a cabeça.

Fotos

Prepare-se para seu momento celebridade! E nao sao só as fotos, como mencionei acima, por todos os lugares que eu passava, sem brincadeira, uma multidao me seguia com a cabeça, homens e mulheres. Fui ao banheiro do aeroporto e nao conseguia lavar as maos de tanto que as mulheres paravam o que estavam fazendo para me olhar. Era eu me destrair um pouco: “Madam, madam, picture, please”! Com mulher, com marmanjo, com criança, só faltava fazer fila… muito curioso isso, o guia me falou que pela minha cor de pele e estilo de roupa eles pensavam que eu era alguma atriz de Hollywood, alguém famoso, muito distante da realidade deles.

Aliás notei isso muito forte na India, como o povo é desconectado do resto do mundo. Nao sei se é coisa do governo que quer evitar reinvindicaçoes, mas na televisao, por exemplo, a programaçao é exclusiva indiana, os filmes exclusivos de Bollywood, as noticias sao todas na grande maioria da India. Na minha opiniao, o povo nem se dá conta da situaçao que vive porque nao tem com o que comparar. Os poucos filmes de Hollywood que passam é no cinema, mas que porcentagem da populaçao tem acesso à ele em um país onde a média salarial é de 400 euros por ano!?

// Gorjetas

Os indianos esperam gorjeta por tudo: te abriu uma porta, te pegou uma caneta no chao, te indicou um caminho, comprou um suco no carrinho da esquina, nao importa, eles vao esperar por algum dinheirnho. O que me ajudou muito foi ter lido em algum blog a recomendaçao de gorjetas para cada uma das tarefas que as pessoas podem realizar. As rúpias tem um valor bem desvalorizado, é qualquer valor em Euros dividido por 76 (100 rupias = 1,3 Euros):

  • Restaurante 10%
  • Carregadores de Mala 10 a 20 rupias (0,20 euros)
  • Guias 100 a 200 rupias por dia (2 euros)
  • Motorista 200 a 300 rupias por dia (4 euros)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s