Espanha · Europa · Santander

Santander | A pérola da Cantabria e a capital dos frutos do mar

Visitamos Santander como parte da nossa rota pelo norte da Espanha, um dos cenários mais bonitos do país, e um grande desconhecido para a maioria dos Brasileiros. Santander é a capital da Cantábria e se destaca pela elegância de sua arquitetura e por ser uma cidade totalmente aberta ao mar.

Sua origem remonta da Época Romana quando era um importante porto comercial tendo Sao Emérito e Sao Celedônio como seus patronos. Um fato curioso é que seus marinheiros foram utilizados na luta pela conquista de Sevilha e isso se reflete no Brasao da Cidade que mostra a Torre de Ouro, o barco e as correntes. O Rei Fernando VI lhe concedeu em 1755 a qualidade de cidade e durante os séculos XVIII e XIX se converteu em um importante porto comercial entre Castilla e as colônia na América. Em 1913 o Rei Alfonso XIII e a família real escolheram o lugar para passar as férias de verao, o que acabou por atrair uma grande quantidade de nobres à cidade balneária.

O Rei Alfonso XIII vivia no Palácio da Magdalena, localizada na Península de la Magdalena, na Baía de Santander, que é considerada uma das mais bonitas do mundo. A Península é ideal para fazer um pique nique, caminhar, banhar-se no mar, admirar o Palácio (que pode ser visitado) ou visitar o Parque Marinho. Na entrada da península há uma bilheteria em que se pode comprar o bilhete do trem turísico que dá a volta por todo o lugar e também vai dados históricos e segredos do lugar. Tem três praias bem famosas aí: a Playa Magdalena, a Playa de los Bikinis e a Playa de los Peligros que tem águas mais tranquilas por estarem na Baía.

Do outro lado da baía está a praia mais famosa, a Playa del Sardinero, de mar aberto, que se divide em duas: a Playa del Camello e a Playa La Concha, ou Primera e Segunda Playa, que sao as mais visitadas do lugar. Tem um calçadao bem bonito e um restaurante chamado Cormorán onde paramos para tomar um café com Baileys com vistas para o mar. O lugar é todos redeados por vitrais que vao do teto ao chao que, naquele dia, deixaram ver o belíssimo pôr do sol cor-de-rosa. O clima é oceânico, ou seja, bem agradável o ano todo. É bastante húmedo e as temperaturas variam entre 10 e 25ºC.

Para visitar a parte central, é preciso deixar o carro no estacionamente porque assim como Barcelona, ali é muito difícil encontrar lugar para estacionar. Encontramos um estacionamento no subsolo do Edifício dos Correios no Paseo Pereda, bem próximo ao Embarcadeiro e à parte histórica da cidade.

No próprio Paseo de Pereda fica o Edifício Histórico da Sede do Banco Santander, construído em 1923. Na fachada chamam a atençao 4 estátuas que representam a cultura, a navegaçao, a arte e o comércio.

As casas do Paseo Pereda também sao super elegantes, com muros de pedras cinzas, adornados por muitas plantas, mirantes e sacadas. Todas as fachadas se orientam para o mar. A Calle Castellar também tem casas de arquitetos famosos.

Nossa próxima parada foi nos Jardines de Pereda, que fica no Muelle Portuario, e que surgiu em devido à celebraçao da Exposiçao de Artes e Industrias. As flores e árvores sao magníficas e entre elas encontramos magnólias, palmeiras, cedros, pinheiros, camomilas entre outras. Também há uma area com esculturas de José Cobo Calderón e outra com um carrossel enorme.

O jardim foi reformado em 2014 como parte do projeto do Centro Botín, um edifício super moderno, obra do estúdio José Cobo Calderón e concebido como Museu de Artes. Seu objetivo é promover a cultura e o turismo na cidade em parceria com a prefeitura e o Banco Santander.

O prédio tem várias escadas e elevadores panorâmicos que conduzem a uma plataforma de observaçao que deixa ver o Mar Cantábrico, as praias mais distantes, o Paseo Pereda e o Centro Histórico. Próximo aos Jardines de Pereda fica a Prefeitura de Santander e o Centro Histórico que sofreu um incêndio em 1941 e teve que ser totalmente reformado.

Nossa seguinte parada foi no Palacete do Embarcadero porque, claro, queríamos navegar pelo Catábrico. e Nao há nada mais bonito que ver Santander do Mar, que lembre-se, faz parte do Clube das Baías mais bonitas do mundo!

No Palacete há vários passeios tanto à praias mais distantes, menores e selvagens quanto às Praias do Litoral Norte. Nós optamos por um passeio mais curto e decidimos visitar as Playas de Somo e Loredo. Fizemos o percurso ida e volta, e claro, como era inverno nao desembarcamos, mas valeu muito a pena navegar por ali. O barco tem a parte inferior fechada, ideal para os dias mais frios, e a de cima aberta para tomar sol.

A essa hora decidimos ir almoçar em uma das marisquerias mais famosas da cidade, a Marisqueria Casa José e o almoço foi um deleite regado à vieiras, centollas, lagostas, camaroes e langostinos. Para repetir com certeza!

Deixe uma resposta