Europa · Polonia · Varsóvia

Polônia | Varsóvia: Dicas de hospedagem, acomodação e transporte

Varsóvia tem dois aeroportos, o Chopin que fica a 15 km do centro e o Modlin um pouco mais distante, a cerca de 30 km do centro e operado exclusivamente pela Ryanair. Leia o nosso roteiro em Varsóvia aqui.

Como voamos de Barcelona à Varsóvia com a Ryanair, que é uma das únicas que faz essa rota, e mais a LOT somente, se náo me engano, chegamos no Aeroporto de Modlin, que apesar de pequenininho, tem varias lanchonetes, um free shop micro, mas com muitas opções de vodkas polonesas normais e ¨exóticas¨ para levar de lembrança.

  • Como ir do aeroporto ao centro da cidade

Além dos táxis, a melhor opção para ir ao centro da cidade é o Modlin Bus (que também sai do outro aeroporto, o Chopin) e cujo quiosque, no Modlin, fica ao lado direito da única porta de saída do aeroporto e o ¨ponto¨ bem em frente à ela, do outro lado da rua, tudo super sinalizado.

O ônibus é super concorrido, tanto que tivemos que esperar 1 hora pelo ônibus seguinte, pois o do horário que chegamos já estava lotado. Há a opção de comprar pela Internet, mas você tem que comprar o horário exato que vai tomar o ônibus. Se seu vôo atrasar,  você não perde o bilhete, só terá que esperar o próximo de qualquer maneira.

Para a volta, recomendo fortemente comprar com antecedência, pois quase ficamos sem lugar, pois o ônibus já estava lotado (mas demos sorte que duas pessoas não apareceram e pudemos subir), pois isso pode significar perder o seu vôo ou ter que pagar um dinheirão em táxi.

O ponto no centro de Varsóvia se chama Warsaw Center e fica em frente ao Palácio de Cultura. Não é tao evidente assim, se não tem nenhum ônibus por lá na hora em que você chegar, pois está mais para um estacionamento, mas é só perguntar em Inglês na rua mesmo que te darão a informação.

Palácio da Cultura de Varsóvia

Modlin Bus

Valor Ticket: 33 zl ou EUR 7,5

Dentro da cidade caminhamos muito e quando precisamos usamos o metro que nos surpreendeu pela limpeza, modernidade e segurança. Pode usar sem medo.

 

  • Onde hospedar-se em Varsóvia

Ficamos hospedados na principal região turística de Varsóvia o bairro Dzielnica Śródmieście que contempla outros 6 sub-bairros dentre eles Stare Miasto, que é o casco antigo (antes amuralhado) e de principal interesse de quem visita a cidade e a Nowe Miasto ou Cidade Nova que foi sendo construída fora da muralhas.

Bem coladinho a esses dois fica o Sródmiéscie, onde nos hospedamos, super central, onde fica inclusive a Estação Central de trens (Warsawa Centralna) e o famoso Palácio da Cultura, ponto de chegada e partida dos ônibus que levam e trazem do aeroporto, o que nos facilitou muito a vida pois usamos o trem de manha muito cedo.

Nós ficamos em um apartamento na rua Zlota, bem perto do Palácio da Cultura e da Ciência  e a 5 minutos da estação de trens já que teríamos que pegar o trem para Cracóvia bem cedinho em um dos dias da viagem.

A rua é super bem localizada e fica justo na melhor área das compras da cidade com lojas conhecidas como Marks&Spencer, Zara, Nike, além das várias marcas de luxo.

Também concentra vários restaurantes e cafés e fica bem perto da rua mais badaladinha para sair á noite, a Nowy Swiát.

E apesar de tudo isso, é uma zona super tranquila e segura, sem barulho e com metro ao lado.

Alugamos nosso apartamento pelo Booking.com, o NWW Apartamenty. Eles tem vários  espalhados por essa zona de Varsóvia, o nosso ficava na rua Zlota. O apartamento em si era claramente da época comunista, para quem quer viver uma experiência bem autêntica. 

  • Restaurante em Varsóvia

Em Varsóvia, a cidade dos cafés mais charmosos e hipsters do mundo, não poderíamos deixar de ir em pelo menos um. Escolhemos o Bulke Przez Bibuike, que entramos por acaso porque era super perto do nosso apartamento e depois descobrimos que ele está em primeiro lugar no Tripadvisor e merecido.

Tudo super fresco e delicioso e com muitas opções orgânicas. Pedimos omelete, salada e o café parisiense que vem com uma cesta de pães e croissant quentinhos e crocantes acompanhados e manteiga, geleia e uma pastinha de chocolate. Recomendadíssimo.

Na verdade é que comemos muito bem em Varsóvia, e para uma comidinha típica descrita acima, fomos no  Specjaly Regionalne (Nowy Swiat, 44).

O ambiente é muito agradável e a comida caprichada. Pedimos Zurek, uma sopa típica polonesa com linguiça, ovo e especiarias, servido dentro de uma pao quentinho e os Pierogis de queijo e batata.

Em uma outra noite também aproveitamos a oportunidade para comer em um Milkbar, os antigos restaurantes da era comunista, que vendem comida típica polonesa, mas não se assute, hoje a maioria está modernizados e com propostas muito interessantes. Fomos no Milkbar Mleczania Jerozolimska ao lado do Palácio da Cultura e da Ciência.

Claro que a maioria ainda não tem nem menu em inglês e nem atendentes que falem o idioma. Mas aí é que está a graça da experiência, não é mesmo? O menu em polonês está na parede, ou seja você não entende nada, mas vê que é tudo super barato, então é hora de provar tudo o que tem direito.

Você vai escolhendo pela cara da comida e voilá! Comida polonesa caseira a módicos euros.

Também visitamos a histórica Confeitaria Blikle de 1869 que faz os melhores Pacczki da cidade, uma espécie de sonho típico da Polônia.

Leia nosso roteiro da Cracóvia aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s