Américas · Chicago · Estados Unidos

Chicago: Magnificent Mile, The Bean e 360° Observatory

 

Magnificent Mile: a rua das compras de Chicago

A Avenida Michigan é uma espécie de 5ª Avenida de Chicago, mas mais ampla, pois foi inspirada na Avenida Champs Elysee de Paris. É uma das maiores avenidas do mundo e a mais chique da cidade. Ela a corta quase que por inteiro do Chicago River até a Oak Street.

A parte norte da avenida é a mais chique: são 13 quadras conhecidas como “The Magnificent Mile”, algo como o Quarteirão Impressionante e é o coração da cidade com suas lojas, restaurantes e hotéis chiquérrimos e um vai e vem de pessoas bonitas.

O Starbucks de lá é todo de vidro é adorávamos ficar horas por lá só fazendo “people watching” e protegidos do frio.

Continuamos seguindo pela avenida e nos deparamos com a “Water Tower” que hoje é um dos melhores shoppings da cidade. Foi o único prédio que sobreviveu ao grande incêndio da cidade.

Já tomando o sentido contrário da avenida, fomos em sentido ao Lago Michigan e ao Wrigley Building. O objetivo da Magneficent Mile era unir a parte antiga da cidade (sul) com a parte nova e comercial (norte). Como o Lago Michigan se encontra a um quarteirão da Avenida foi necessário construir um nível superior para uní-las, e o acesso a essa “parte de cima” se dá por dentro do “Wrigley Building” que é o “Big Ben” de Chicago. São 51 lojas reunidas nesse prédio inspirado na Catedral de Sevilha e todo coberto por lajotinhas brancas – um charme.

A ponte Du Sable

Ao se aproximar da ponte Du Sable você irá chegar em um dos pontos mais fotogênicos de Chicago.

Nessa área temos vários prédios famosos como o The Wrigley Building, a Trump Tower e Tribune Tower (Repare que a fachada do prédio tem pedras vindas de vários cantos do mundo).

Millenium Park

Bem ao lado ficam o Millenium Park e o Cloud Gate, mais conhecido como The Bean (O feijão) do escultor britânico Anish Kapoor.

Aproveite a parada para descobrir e se encantar pelo Millennium Park. Comece tirando fotos divertidas no The Bean e em seguida brinque de se perder pelo parque e vá até a fonte Crown Fountain que dá gargalhadas e cuspidas.

A Ponte PB e suas curvas metalizadas rendem boas fotos, o pavilhão Jay Pritzker tem uma programação de shows gratuitos incríveis durante o verão e a Boeing Galleries tem um conjunto de esculturas contemporâneas que muda de tempos em tempos.

Chicago Theatre

Após o almoço, é hora de pegar o “the L” (metrô de Chicago) e ver de perto mais alguns dos prédios imponentes de Chicago.

Da estação Quincy/Wells você irá pegar a linha laranja e descer na estação State/Lake. Você sairá praticamente em frente do famoso Chicago Theatre. É possível fazer tours guiados pelo teatro se você quiser conhecê-lo por dentro.

E para fechar: 360º Observatory

Antes de anoitecer, minha sugestão é  curtir a vista da cidade tomando uns drinks no Architect’s Corner, um bar que fica no 94º andar do Edifício John Hancock 360° Observatory, o segundo prédio mais alto de Chicago.

A vista lá de cima é incrível porque além da cidade também é possível ver toda a orla da cidade, o Navy Pier, o Lago Michigan e a própria Sears Towers, sua concorrente número 1, já escrevi sobre ela aqui.

O 360º Observatory também oferece o “Tilt” que é a sensação do momento: janelas que se inclinam a 45º graus lá do alto com vista para o chão! O valor da atração não está incluso no ingresso e é US$7.

Na saída não deixe de provar a famosa pizza de Chicago, a deep dish. Ela é uma mistura de torta e pizza porque a massa é de pizza, mas colocada em uma forma de torta para que ela fique bem “funda” e caiba bastante recheio. Há diferentes recheios como vegetais, peperoni, queijo etc. Nós pedimos a de queijo com molho de tomate e estava incrível!

Fomos à Pizzaria Uno, que ficava bem em grente ao nosso hotel, o Holiday Inn Express Magnificent Mile, que por sinal é muito bom, e gostamos muito tanto da pizza quanto do ambiente. Tinham também uma cerveja canadense excelente, a Goose Island, e olha que eu nem gosto de cerveja.

No final do dia ainda demos sorte de que o festival “Winter Wonderfest” promoveu um super Desfile de Natal na Avenida Michigan com direito à fogos sobre o Rio Chicago no nosso último dia na cidade para fechar nossa visita com chave de ouro.

Deixe uma resposta