Asia · India · Jaipur

Jaipur | Palácio dos Ventos, Forte Amber e Water Palace

Jaipur é conhecida como a cidade rosa desde 1905 quando em preparaçao à visita do príncipe de Gales à cidade ordenou-se que ela fosse toda pintada de rosa e assim permanece seu centro antigo até os dias de hoje.

A cidade foi fundada em 1728 pelo marajá Sawai Jai Singh, governador de Amber e aficcionado pela astronomia. Ela é bastante simétrica e rodeada por uma muralha com dez portas. Ela está dividida em 9 quadrantes sendo que dois deles estao dedicados ao Palacio dos Ventos e ao Jantar Mantar, ou observatório astrológico e o outro ao Chandra Mahal ou City Palace. Os outros sao ocupados pelos moradores da cidade.

Nossa primeira parada foi no Palácio dos Ventos, um antigo palácio, conectado ao City Palace e ao Observatório Jantar Mantar, construído em 1799, como uma extensao do harém. Ele permitia que as mulheres reais observassem a cidade através das pequenas janelinhas sem serem vistas. Ele é uma fachada construída na forma da cauda do pavao real que é símbolo da realeza indiana.

Na sequência fomos visitar o Forte de Amber, que construído em 1592, foi o lugar que mais gostei da viagem, depois do Taj Mahal em Agra. Ele fica em Amber, a 11 km de Jaipur, e era o complexo palaciano da cidade, que ficava dentro de um forte chamado Jaigarh Fort.

Esse forte está conectado com Amber através de passagens fortificadas e fica no topo de uma colina dentro do complexo de Amber. Nós subimos ao forte de elefante e foi um dos pontos altos da viagem.

Do alto do elefante conseguimos ver toda a cidade de Jaipur, o lago Maotha e a muralha original da cidade. Também se pode subir de carro por um caminho diferente.

Muralha de Jaipur

O passeio termina em um grande pátio chamado Jaleb Chowk. Aí compramos as entradas e subimos por uma escada empinada em direçao ao um novo pátio chamado Diwan-I-Am que era utilizado para as audiências públicas está adornado por muitas colunas de pedra rosa.

Ao lado está a porta Ganesh Pol e que leva às habitaçoes privadas do marajá. Está toda decorada por mosaicos e pinturas e pelas janelas jali de onde as mulheres também podiam olhar para fora sem serem vistas.

Outra sala bastante interessante é a Sala dos Espelhos (Hawa Mahal) que na época em que o Palácio era habitado pela realeza, somente uma vela era necessária para iluminar o lugar por causa do desenho e distribuiçao dos espelhos. Nosso guia contou que Shakira se apresentou para a família real e que por conta dos espelhos todos os conviados podiam vê-la de onde estavam.

Na outra ponta está o Palácio do Prazer com porats de marfim e madera de sândalo e que era a área de diversoes no verao. Ele tinha um sistema de refrigeraçao onde a água fresca ficava depositada no teto e depois passava ao jardim.

Na parte mais antiga está a Zenana, parte do palácio reservada às mulheres. No térreo ficavam as princesas e na parte superior as concumbinas. É um costume muçulmano que foi introduzido na Índia depois das várias invasoes.

Na saída do Forte Amber, a caminho do City Palace, passamos pelo Water Palace, que parace estar flutuando sobre as águas do lago de Man Sagar, impressionante! O lago se enche durante o período de cheias e só é acessível por barco. Ele foi reformado pelo marajá Jai Singh II no século XVIII para uso da família real de Jaipur.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s