Teatro Bolshoi e rua Tverskaya em Moscou

Ir ao Teatro Bolshoi foi uma das principais razoes de querer ir à Russia. Para que tenham ideia, comprei os ingressos antes de comprar as passagens de avião! E realmente tem que se programar porque os ingressos esgotam muito rápido e só sobram as opções caríssimas. Nós fomos em baixa temporada e ainda assim comprei os ingressos com 3 meses de antecedência. Se for no verão recomendo comprar no mínimo 6 semana antes.

A história do Bolshoi (que quer dizer grande) começou em 1776 quando a Catarina II deu permissão a um nobre, chamado Piotr Urusov, de fundar uma companhia de teatro e construir um edifício de opera e dança.

A sede do teatro foi construída na rua Petrovka e por isso o teatro recebeu o nome de Petrovski. O teatro pegou fogo e foi reconstruído três vezes! O edifício atual do Teatro de Bolshoi foi inaugurado em 20 de Outubro de 1856 no dia da coroação do czar Alexander II.

Em 1877 estreou no teatro o Lago dos Cisnes de Piotr Chaikovski, uma das obras mais famosa de todos os tempos. O Bolshoi estreou mais de 800 espetáculos de ópera e ballet. É a melhor companhia de dança do mundo! São mais de 200 bailarinos e mais de 2700 funcionários.

Realmente foi a melhor obra de ballet que já assisti, desde o cenário e figurinos até a técnica dos bailarinos. Eles são muito ágeis e parecem incansáveis.

Eu comprei os ingressos no próprio site do Bolshoi e troquei na bilheteria pelo bilhete físico antes de entrar. É só ver que peças estão disponíveis no dia em que você estiver por lá e escolher uma. Nós escolhemos La Bayadere, um romance inspirado nas histórias imperiais indianas em que uma das bailarinas do palácio Real se apaixona por um dos soldados de Vasco da Gama.

O edifício é um luxo só, pois depois da época comunista, a última renovação sofrida quis resgatar o encanto da época imperial, além de instalar um dos sistemas mais modernos de som e acústica.

Dentro do ballet tem até elevador que te leva diretamente ao seu assento. Recomendo muito a experiência.

O Bolshoi está a um passo da Rua Tverskaya, a principal e mais animada de Moscou, cheia de boutiques, lojas e restaurantes, além da espetacular iluminação dos seus edifícios históricos. Nela está o famoso Empório Elysee, o supermercado mais luxuoso do mundo e indo até o final chega-se no famoso Café Pushkin (tem que fazer reserva pelo site) que funciona 24 horas.

Nós terminamos a noite no restaurante Khinkalnaya de comida georgiana bem do lado do nosso hotel. Também tem que fazer reserva porque como tudo por lá é lotado.

Categorias:Europa, Moscou, Rússia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s