Asia · Delhi · India

India | Nova Delhi, a cidade dos templos

Nova Delhi hoje é a capital da India e abriga as sedes dos três poderes e as Embaixadas do país. Ela recobre a área de sete cidades antigas e por esse motivo tem dezenas de monumentos históricos e templos.

Como nosso hotel ficava em Nova Delhi, mais especificamente na área das Embaixadas, em Connaught Place, um dos maiores centros comerciais e financeiros do norte da índia. Aliás o governo é um dos maiores empreendedores da cidade e o crescente setor dos serviços que está crescendo pela grande quantidade de pessoas que sabem inglês na cidade e atraíram à várias multinacionais das áreas de TI, telecomunicaçoes, hotéis e turismo, portanto nossa primeira parada foi perto dalí, no Templo Gurdwara Bangla Sahib.

Esse templo é um dos principais templos da religiao sikhi, uma das religioes mais jovens e que mais crescem no país (3%), no entanto, a maioria da populaçao ainda é hindu, cerca de 87% e muçulmana (7%). A religiao sikhismo é o sincretismo do hinduísmo, islamismo e sufismo e tem como símbolo de adoraçao o guru Nanak, um garoto de 8 anos, considerado um ser supremo e que curava os doentes com as águas de um lago da casa em que vivia.

Nosso guia era sikhi e nos contou que cada devoto deve levar cinco símbolos no corpo, entre eles o cabelo sem cortar, envolto por um turbante e uma pulseira de prata. Somente com todos os símbolos é que a pessoa pode receber a “Deus”.

Dentro do templo está a “Bíblia” dos sikhis que é chamado de Livro de Ouro. Todo dia após as 17:00 esse livro é guardado em um baú e as pessoas devem retirar-se do templo nesse momento. Há várias salas dedicadas exclusivamente à meditaçao.

O religiao é caracterizada pela fraternidade e nos fundos do templo há um refeitório gigante onde voluntários preparam a comida para mais de 20 mil pessoas que comem ali de gratuitamente todos os dias.

Antes de Delhi, Calcuta foi capital da India até dezembro de 1911. Como Delhi já havia sido o centro político e econômico de varios impérios da antiguidade, em especial do Império Mongol, o governo britânico (a India somente conseguiu sua independência em 15 de agosto de 1947) achou que a posiçao geográfica mais ao norte da cidade beneficiaria a administraçao do país. Grande parte da cidade foi planejada e construída por Edwin Lutyens e Herbert Baker, dois importantes arquitetos britânicos do século XX e inaugurada em 1931.

Mas sinceramente, na minha opiniao muito pouco sobrou dessa cidade, porque a Delhi que vimos está bastante degradada, suja e com várias áreas de lixao e esgoto a céu aberto.

Uma pena porque se nota que a populaçao já se acostumou com isso, que o governo as deixa bem por fora do mundo para que nao pensem em reivindicar nada. A televisao só passa programas indianos e filmes só de Bollywood. Um sinal disso é que a maioria nunca nem viu alguém branco. Eu estava me sentindo uma celebridade porque por onde eu andava as pessoas nao paravam de me olhar e pedir para tirar fotos com elas ou com seus filhos!

Nova Delhi foi fundada ao lado da cidade velha, Old Delhi, construida pelo imperador mogol Shah Jahan. Old Delhi hoje é o centrinho nervoso da cidade, com mercadinhos de rua, ambulantes e os famosos tuk tuks, várias mesquitas e fortalezas e a antiga muralha que rodeava a cidade. Um caos e buzinasso sem fim. Esse foi nosso próximo destino rumo ao Forte Vermelho.

O Forte Vermelho foi um palácio da cidade de Shahjahanabad, sétima cidade muçulmana da área que hoje ocupa a atual Delhi. Ele começou a ser construído em 1638 e ficou pronto dez anos mais tarde e o seu nome se deve à cor da pedra que foi construído.

Tem duas portas principais: a de Delhi e a de Lahore. A de Lahore é a entrada principal que leva até uma ruazinha que serve como bazar, o Chatta Chowk, cheio de lojinhas de souvenirs. Essa ruazinha conduz a um pátio que era a área utilizada pelos militares para defender os palácios que estao mais ao fundo.

De volta à Nova Delhi, nosso próximo destino foi o que eu mais gostei, a Tumba de Humayun, declarado patrimônio da humanidade desde 1993.

A tumba, construída em 1574 pela viúva do imperador Humayun, é um complexo de edifícios de arquitetura mongol cujo principal edifício é, claro, a tumba do imperador Humayun.

Foi construída com a mesma pedra vermelha do Forte de Delhi decorada com mármore branco e negro. Tem uma forma octagonal e seus tetos estao ricamente decorados com pinturas.

Todas as salas e o complexo como um todos sao totalmente simétricos. Ela é considera precusora do Taj Mahal de Agra e dizem que lhe serviu de inspiraçao.

A essa altura já eram quase 15:00 horas e como havíamos chegado ao hotel às 5:00 da manha do dia anterior, nao tínhamos dormido quase nada e estávamos super cansados. Além disso queríamos aproveitar a estrutura do nosso hotel que era super legal. Passamos o resto da tarde na piscina e tomando drinks no Blue Bar do hotel.

Mais à noite, como queríamos comer comida típica indiana, escolhemos um dos restaurantes do nosso hotel, o Masala Art, com comida excelente, mas lembre-se de pedir “nao picante”, nós esquecemos e a pimenta era de chorar.

// Onde ficar

Nós ficamos no Taj Palace New Delhi, em Connaught Place, que recomendo bastante, quarto excelente, pessoal super educado área de lazer ótima e excelentes opçoes de restaurantes e bar.

A vizinhança também é bastante tranquila o que é um ponto a se considerar na Índia.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s