Europa · França · Lourdes

Visitando o Santuário de Lourdes na França

Nossa visita ao Santuário de Lourdes, confesso, foi amplamente influenciada pela devoçao da minha mae, cujo sonho sempre foi conhecer o Santuário. Antes de vir morar em Barcelona, eu nunca tinha ouvido falar do Santuário de Lourdes, somente do Santuário de Fátima em Portugal e nao estava tao animada para conhecê-lo, mas chegando lá tudo mudou – só digo uma coisa, se está viajando pela Espanha ou sul da França, VÁ ao Santuário de Lourdes, além de lindo a energia que existe lá é uma coisa que eu jamais havia sentido antes, nem no Vaticano.

Tudo o que sabemos sobre as apariçoes e mensagens de Nossa Senhora de Lourdes é através de Bernadete Soubirous uma menina de família pobre, mas muito unida, sem estudos e que durante seus afazeres diários, um deles recolher lenha, se deparou com a figura da Nossa Senhora junto a uma Gruta.

Foram 18 apariçoes no total, entre 11 de fevereiro de 1858 e 16 de julho de 1858, nas quais Nª Senhora lhe enviou diversas mensagens como rezar pelos pecadores, fazer penitência e que se construísse uma capela no local, ao lado da Gruta onde ela aparecia. Ela passou por um período difícil, sendo considerada louca, interrogada pelos bispos e pela polícia. Ela sempre se manteve convicta do que dizia e, por sua ignorância, o Abad Peyramale, que era o párroco local, acreditou nela no dia em que ela perguntou o nome à apariçao, a mando dele mesmo, e depois de alguns dias, ela lhe foi correndo contar que seu nome era “Imaculada Conceiçao”, termo que ela mesma desconhecia.

Um tempo depois das apariçoes Bernadete foi tranferida à um convento, para deixar Lourdes à Nª Senhora, dizia ela, porque ali as pessoas continuavam procurando por ela. En Nevers, ela se converte na irma Marie-Bernard, aprende a ler e a escrever e passa a rezar pelos pecadores e auxiliar com os doentes na Enfermaria. Logo ela adoece e falece aos 35 anos. A Igreja a proclamou Santa em 8 de dezembro de 1933, nao pelas apariçoes, mas pelo modo como ela reagiu à ellas, sempre com muitas humildade e recusando qualquer oportunidade de “ganhar” algo com isso.

Desde 19 de fevereiro de 1858 queimam anualmente na Gruta por volta de 700 toneladas de velas. Multidoes vem de diferentes partes do mundo, principalmente buscando cura, à “cidade dos milagres”. A água da gruta tem propriedades curadoras “Beba e lava-se na fonte”, disse Nª Senhora à Bernadete na apariçao de 25 de fevereiro de 1858. Mas a água de Lourdes nao tem nenhuma qualidade especial e nem é terapêutica, dizia Bernadete, é a fé que cura.

COMO CHEGAR

Chegamos de carro vindo de Barcelona, que sao cerca de 370 km (mais ou menos 6 horas de viagem) e custa aproximadamente 78€ (pedágio 30€ + Cobustível 48€). O caminho é lindoooo!

ONDE FICAR

Nos hospedamos no Hotel Majestic em Lourdes, super bonitinho, com excelente café da manha e a poucos passos do Santuário.

COMO VISITAR

A entrada ao Santuário é livre. O caminho que leva até ele é cheio de lojinhas que vendem de tudo sobre a Nossa Senhora: rosários, terços, livros de oraçao, imagens etc. Eu achei bem legal a imagem da Nossa Senhora transparente que vem com a água benta da gruta dentro. Nao esqueça de comprar as velas que queira acender na gruta também.

O Santuário tem duas portas de entrada, a Porta de Sao Miguel e a Porta de Sao José. Eu fui duas vezes no Santuário enquanto estive em Lourdes e reocmendo ir uma vez no fim da tarde e outra de manha para ter duas visóes do lugar. A que eu mais gostei foi no fim da tarde quando tudo começa a iluminar-se, inclusive a Nossa Senhora Coroada que está em frente à Basílica.

A primeira Basílica é a de Nossa Senhora do Rosário (no térreo) está unida à Basílica de Nossa Senhora de Lourdes (parte superior em cima da Gruta) e foi concebida como o “pedestal” do Santuário. Ela é o primeiro “impacto” quando entramos no Santuário com suas rampas laterais e suas maravilhosas portas douradas. O interior também ostenta pinturas incríveis de cenas da vida de Jesus. Ela foi construída em estilo românico-bizantino em forma de uma cruz grega. Tem mais de 2000 m2 de superfície decorados como mosaicos venezianos (por isso o estilo bizantino) impecáveis.

Na parte superior está a Basílica de Nossa Senhora de Lourdes. Construída no século XIII em estilo gótico está unida à Basílica de Nossa Senhora do Rosário por dois campanários. Exibe vitrais precisosos que contam a história da Virgem Maria até a proclamaçao do dogma da Imaculada Conceiçao pelo Papa Pio IX em 1854 e as apariçoes de Lourdes em 1858. No mesmo conjunto há uma Basílica subterrânea dedicada ao Pio X.

Entre as duas basílicas, na Rocha de Massabielle foi inaugurada, em 1866, a Cripta do Santuário de Lourdes, com um mosaico de Sao Pio X logo na entrada. Para chegar à Cripta se atravessa un corredor coroado por Sao Pedro e decorado com azuleijos doados pelas pessoas que receberam graças de Nossa Senhora de Lourdes e que levam seus nomes.

Contornando a Basílica, do lado direito, atrás está a Gruta, a fonte e o local para acedner as velas. Foi a parte que mais gostei do Santuário e onde senti uma energia incrível. Adorei participar de uma missa que foi celebrada ali, é só se informar dos horários das missas e das pregrinaçoes também pelo site ou chegando lá.

CASA DA BERNADETE

A Casa Paterna ou “Maison Paternelle de Bernadette” foi a casa dos pais de Bernadete depois das apariçoes de Nossa Senhora. Foi um presente do Abad Peyramale, o padre da paróquia local. O local é bem bonitinho e ali estao alguns móveis e fotos ultilizados pela família de Bernadete, que ainda é dona do lugar.

O ponto alto é o moínho de trigo em que eles trabalhavam. A entrada custa 2 euros e fica no caminho que leva ao Santuário, em uma ruazinha que foi batizada com seu nome (2 rue Bernadette Soubirous 65100 Lourdes, França).

ONDE COMER

Assim como em Fátima, há muitos restaurantes por lá, nao esqueça de que a cidade vive em funçao do santuário. Nós fomos na baixa temporada, entao tivemos bem poucas opçoes porque a maioria estava fechada. Mas um muito recomendado por lá é o L’Epi d’Or que serve crepes franceses com recheios bem variados, mas que também estava fechado. Nós comemos no restaurante do Hotel Oceán que ficava bem perto do nosso hotel e o jantar foi muito bom com peixe fresco grelhado e batatas assadas bem preparados. Trè bon!

Resumindo, foi uma das viagens que mais gostei de fazer e recomendo fortemente para que façam também!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s