Estocolmo · Europa · Suécia

Estocolmo: Prêmio Nobel, Cidade Nova e Museu VASA

Partimos de Ganla Stam, o centro antigo da cidade, para a Ilha de Kungsholmen onde fica a Prefeitura da Cidade (Stadshuset), famosa por ser o lugar da entrega do Prêmio Nobel em seu Salao Azul. Somente o Premio Nobel da Paz é entregue em Oslo, na Noruega.

Demos muita sorte de que por coincidencia visitamos a Prefeitura na véspera da entrega do Prêmio entao pudemos ver toda a movimentaçao para a preparaçao do evento, chefs para cá e para lá, o pessoal estressado organizando tudo nos mínimos detalhes.

O Café/ Restaurante da Prefeitura é responsável por organizar o jantar do evento e com antecedência se pode reservar para provar o menus das ediçoes anteriores do prêmio. Sem reserva há um menu diário e um buffet estilo self service com várias opçoes. Nao comemos nada por ali, mas experimentamos o café e era horrível… nao sei dizer as outras coisas.

O pátio do edifício é lindo e tem vistas incríeveis da cidade, do lago Mäaren e mais especificamnete do Centro Antigo, o Ganla Stam. O prédio foi construído entre 1911 e 1923 e foram utilizados cerca de 8 milhoes de tijolinhos vermelhos na sua realizaçao!

Seguimos o caminho de volta e desviamos até a Drottingatan e Kungsgatan, as prinipais ruas de comércio de Estocolmo com as priniapais marcas como Zara, H&M etc.

No dia seguinte, acordamos cedo, já que era o dia da nossa volta e aproveitamos para fazer uma última visita à Ilha Djurgarden, famosa por ser a Ilha dos Museus. Uma coisa que impressiona em Estocolomo é a quantidade de Museus, sao mais de 80. O mais impressionate é o Nordiska, o primeiro que se vê ao cruzar a ponte que liga as duas ilhas, mas como tínhamos pouco tempo, escolhemos visitar o VASA Museet pela história e pela possibilidade de ver um navio original do século XVII!

O museu foi construído para homenagear a cultura “viking” sueca. Ele é dedicado ao navio Vasa que naufragou no dia da sua inauguração, em 1628, logo depois de zarpar. Ficou desaparecido por vários anos até ser encontrado quase intacto na década de 50, com 98% do casco preservado e ornamentado com centenas de esculturas de leões, figuras bíblicas, imperadores romanos, animais marinhos e deuses gregos. Uma verdadeira obra de arte!

O Vasa foi construído pela Dinastia Vasa que reinou em Estocolmo na época de Gustav III. Para marcar sua estreia nas águas geladas do Báltico foi disparada uma salva de canhões. Porém, enquanto o navio se deslocava lentamente recebeu uma rajada de vento que fez com que se inclinasse para um dos lados. A água, então, começou a entrar pelas 64 canhoeiras que estavam abertas e afundou levando com ele ao redor de 50 dos 150 tripulantes. O barco só voltou à superfície 333 anos mais tarde. Foi restaurado e recebeu um museu inteirinho só para ele.

Ainda na ilha de Djurgarden, além do Vasa, tem outros nove museus para todos os gostos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s