Alagoas · Américas · Brasil · Maceió

24h em Maceió no Alagoas

Maceió é a capital do Alagoas e é conhecida pelo seu centrinho histórico com casinhas coloniais em tons pastéis, mas principalmente pelo seu arrecife de corais que margeia todo seu litoral fazendo com que suas águas sejam calmas e azulzinhas o que acabou lhe rendendo o apelido de Caribe brasileiro.

Nós passamos somente um dia na capital porque logo fomos para Sao Miguel dos Milagres, mas aproveitamos para conhecer um pouquinho da cidade como a Praia da Pajuçara onde ficava nosso hotel.

Aliás o hotel que ficamos era excelente: o Hotel Brisa Suites e o destaque fica por conta das vistas desde o quarto, passando pelo restaurante até a terraça com piscina de onde se tem uma vista incrível do pôr do sol no mar.

Estávamos cansadíssimo e depois de tomar umas caipinhas e alguns petiscos na piscina fomos direto pra cama.

A vista do nascer do sol da nossa janela do quarto foi uma das mais bonitas que já vimos.

Essas paredes de cristal do hotel também nos proporcionou um dos cafés da manha mais bonitos (e gostosos) que já tivemos. Quanto tempo que eu nao comia pao de queijo e goiabada!

Escolhi a Praia da Pajuçara por dois motivos: ela é a que fica mais perto da saída da cidade rumo à Rota Ecológica e segundo porque além de ser uma das praias mais frequentadas, com vários beach clubs, é possível fazer um passeio às piscinas naturais com os próprios jangadeiros que ficam na praia.

Além disso, bem próximo ao nosso hotel ficava a Feira de Artesanatos Pajuçara, ideal para comprar coisinhas típicas sem o preço exorbitante dos aeroportos.

Depois do café da manha passeamos pela Praia da Pajuçara e por ali ficamos tomando água de coco e curtindo um solzinho. Ah, e que saudades de tomar água de côco fresca e barata.

Na hora do almoço aproveitamos que por ali fica um dos beach clubs mais badalados de Maceió e fomos ao Kanoa.

O clima é bem de barzinho, apesar de que achei a música alta de mais, nao dava para conversar direito, mas o ambiente e a comida eram boas.

Fizemos muito people watching lá: gente bonita, gente muito rica e gente muito pobre passando na rua. Infelizmente o abismo social que há no Brasil se vê bastante acentuado no Nordeste.

Depois do almoço pegamos nosso transfer para Sao Miguel dos Milagres para 5 dias de total dolce far niente.

Deixe uma resposta